On my way to zero waste #1

Inicio hoje uma nova rubrica no blog onde pretendo documentar a minha caminhada em direcção a uma vida com menos lixo.

Sempre tive a preocupação de produzir pouco lixo e reciclar tudo o que fosse possível. Ainda assim, de cada vez que vou às compras e depois quando levo os sacos para a reciclagem sinto que preciso de reduzir muito mais! 
Hoje em dia tudo está embalado (muitas vezes em várias embalagens) e por mais que opte pelas embalagens maiores isso não me parece suficiente.

Tenho andado a ler muito sobre o assunto e foi com muita pena minha que não pude estar presente na palestra dada pela Bea Johnson dia 8 de Julho na Maria Granel.

Sou uma fã e comecei há pouco a ler o livro da Bea: 

Zero Waste Home


Uma vida zero waste anda de mãos dadas com o minimalismo e não poderia estar mais de acordo com a Bea:

"De repente descobrimos o verdadeiro sentido da vida, porque a vida não deve ser baseada em coisas mas sim em relações, em experiências, em atividades. Essa é a vida que descobrimos ao vivermos com simplicidade. É uma vida baseada em ser em vez de ter".

Leiam aqui toda a entrevista: 

http://observador.pt/especiais/uma-vida-de-consumo-e-uma-perda-de-tempo/

A Bea apresenta-nos as regras dos 5 Rs que servem de guia a este estilo de vida:


Refuse what you do not need, Reduce what you do need, Reuse what you consume, Recycle what you cannot Refuse, Reduce or Reuse, and Rot (Compost) the rest.

Traduzindo...


Então por onde começar?


Para além de protegermos o nosso planeta ainda poupamos imenso tempo, pois se pensarmos bem gasta-se imenso tempo a retirar tudo das embalagens, a colocar no lixo e depois a levar tudo para a reciclagem. Para além disso, ao aceitarmos publicidade e freebies na rua e em congressos/eventos teremos que perder tempo a organizar esses materiais ou simplesmente a colocá-los para reciclar...

Mais do que reciclar é preciso reduzir! Desta forma, demonstramos que não estamos interessados em coisas grátis nem em publicidade. 

No próximo post mostro como ficou a minha despensa (quase sem sacos) e partilho a minha lista.

Quem me acompanha nesta aventura?

Etiquetas: