Go slowly? Not so much...


Apanho-me tantas vezes a correr! Pior, é que me apercebo e penso: “tem que ser, senão não consigo” ou “tem que ser para demorar menos e ir descansar mais depressa”. Esqueço-me que isso é ilusório porque apesar de me despachar depressa, sinto-me exausta no final! Andei a correr e cansei-me muito mais, depois nem apreciei nada do que fiz, nem por mim nem pelos outros. Simplesmente cortei um item da lista e já está. Não é fácil inverter este pensamento. Desde que me conheço que gosto de fazer tudo rápido, que não gosto de perder tempo, na ânsia de avançar já para a tarefa seguinte! 

Face a isto, tomei consciência de que tenho mesmo que mudar e passar a fazer tudo slowly, com consciência! (oh blog não te criei eu para isto?!) Tenho que apreciar o que faço, mesmo quando pode ser algo mais chato. São tarefas para mim, para os outros, para o nosso bom estar...

Na sexta limpei a casa assim, tudo nas calmas. Com pausas pelo meio para descansar (pois fiz mesmo uma limpeza geral). A música foi minha aliada e ajudou-me imenso! Eu que sempre adorei música, até me esqueço dela, tal é a pressa de querer ter tudo feito...

E está mesmo provado que a pressa não é sinónimo de mais tempo, pois afinal nem tempo tenho tido de passar por cá!

Às vezes sinto-me mesmo uma fraude, criei o blog já há 2 anos com este objectivo tão importante para mim: que era ser mais calma e relaxada e depois quando dou conta ando a fazer tudo ao contrário!

Prometo, a mim e a ti, que vou conseguir! Aos pouquinhos mas vou.

Compreendem a minha angústia?