O minimalismo e os amigos de 4 patas


Ter um animal doméstico será uma atitude minimalista?

Depois de eliminar aquilo que não interessa, o minimalismo permite-nos focar naquilo que é mais importante para nós e ter um amigo de 4 patas ou até mais do que um sempre foi importante para mim. Sempre vivi com animais desde miúda e desde que tenho a minha própria casa que achava que o cenário não estava completo sem um amiguinho.

Depois de terem sido consideradas todas as hipóteses e mais algumas (pássaros, coelhos, chinchilas, porcos-da-índia, gatos e cães) escolhemos um amigo canino. O cão permite-nos explorar a natureza, andar ao ar livre e pode passear connosco para quase todo o lado, para além de todas as outras coisas boas que qualquer animal nos dá.

Tenho cerca de um mês para preparar a sua chegada e como em tudo o resto, gosto de planear e de comprar apenas o estritamente necessário, por isso tenho lido muito sobre o assunto. Antes de decidir seja o que for é preciso ler e procurar, sobretudo para quem que como eu, nunca teve um cão. Já há muito que queria ter um cão e por isso interesso-me pelo assunto há muito tempo, mas quando sabemos que vamos mesmo ter é sempre diferente. Será que seremos capazes de dar conta do recado? Será que o novo membro da família será feliz? Claro que penso nisso montes de vezes, claro que sinto alguma ansiedade e algum receio de que as coisas possam não correr bem, mas acho que faz parte! 


Receios à parte, vamos à lista daquilo que é importante.
Para já os imprescindíveis:

Itens não obrigatórios/que se podem comprar mais tarde:
E depois disciplina, regras e muito carinho :)

E desse lado, o que me recomendam?


Update: entretanto editei o post com a ajuda dos vossos comentários e após o meu pequenito ter chegado a casa.

Etiquetas: