Capsule wardrobe para todo o ano - 65 itens

25 maio 2016


Adoro a ideia de não ter que perder quase tempo nenhum a decidir o que vestir!
Não me importo de usar as mesmas coisas vezes e vezes sem conta, quando adoro aquilo que estou a vestir.

Solução: armário cápsula! Este conceito surgiu nos anos 70 e foi criado pela estilista Susie Faux, que propôs uma série de itens essenciais e intemporais que todas as mulheres deveriam ter no armário.

Podemos ter um armário cápsula para cada estação ou ou podemos ir um pouco mais além e usar o mesmo todo o ano (que tem obviamente que ter mais algumas peças).
Há já alguns anos que uso pouca roupa. Mesmo antes de ter conhecido o project 333 (que consiste em usar 33 peças durante 3 meses), já usava muito poucas peças (apesar de ter muitas mais. Nunca gostei de perder muito tempo a escolher a roupa para o trabalho. Já ao fim‑de‑semana até exagerava e ficava horas até decidir o que vestir...

Na altura também constatei que não tinha o n.º de peças consoante as actividades. Tinha muito mais peças de lazer do que trabalho, o que não fazia sentido.

Assim este método é também uma forma de autoconhecimento.

Começamos a perceber aquilo que gostamos e não gostamos, que complexos temos com o nosso corpo (e isso vê-se muitas vezes pelo tipo de peças que compramos), percebemos se somos consumistas ou não, se temos tendência a fazer mais comprars como forma de compensar algo na nossa vida....
Apesar de o método ser mais ou menos o mesmo, cada um acaba por fazer o seu próprio caminho e é por isso que gosto tanto desta técnica.
Acho que toda a gente adora a sensação de abrir um armário super organizado e com muito espaço. Ninguém gosta de ver a roupa toda ao monte.
E a melhor forma de o manter arejado e organizado é ter menos! Não há melhor técnica de organização do que esta! 

Sempre gostei muito de organização, já li e experimentei muitas coisas, e nada bate esta regra: 1.º Destralhar e só depois Organizar! É muito mais fácil manter a organização, mesmo para as pessoas mais desarrumadas.

Vantagens de um capsule wardrobe:
- Menos consumo: compramos muito menos coisas e se decidirmos restringir o guarda-roupa a determinadas cores ainda reduzimos mais o consumo (às vezes não compro certas peças simplesmente porque não existe nas cores permitidas por mim)

- poupança de tempo e dinheiro e vontade de fazer outros programas que não envolvem andar em lojas (logo poupamos ainda mais, chega de idas às lojas “só para ver”)
- Menos tempo a decidir o que vestir
- Menos tempo a tratar da roupa (lavar, estender, passar a ferro/arrumar)
- Sentimo-nos bem connosco
- É muito mais fácil fazer uma mala de viagem (de trabalho ou de lazer)
- Temos toda a nossa roupa no armário, o que é bastante útil hoje em dia, uma vez que podemos ter calor e frio quase todo o ano

Quanto às desvantagens, para mim não há! 
O único senão que vejo aplica-se às pessoas que adoram usar peças de roupa diferentes todos os dias.

Para construir a minha lista de 65 itens fiz o seguinte:
Registei as várias actividades da minha vida/quantidade de vezes por semana e o estilo de roupa que necessito em cada uma delas.
No meu caso tenho que usar roupa um pouco mais formal 5 dias por semana. Também participo em alguns eventos e congressos onde represento a minha empresa e tenho que ter roupa adequada.
Depois contei a roupa para fim‑de‑semana (2 dias), férias (geralmente nunca estou fora de casa mais de 2 semanas) e roupa de desporto/andar por casa (é a mesma) (7 dias por semana).

Aqui claramente percebi que tenho que ter roupa de trabalho para 5 dias sem lavar e claro que convém ter um pouco mais, pois nunca se sabe o que pode acontecer. Depois multiplica-se pelas várias estações. 

Para cada estação considerei as peças-chave (apenas um exemplo):



Uso as mesmas calças em todas as estações, mas no inverno como sou muita friorenta uso umas leggings térmicas por baixo e leg warmers (caso use botas até ao joelho) e resolvo o problema. Só preciso porque o espaço onde trabalho é frio. A maior parte das pessoas nem irá precisar, pois só sente frio na rua.

Com este exercício acabei de criar um uniforme. 
Podes fazer isso para os vários dias da semana. Um dia podes usar vestido, noutro saia…
O importante é ter em conta o nosso estilo. Se não gosto de usar saias nem sequer vou incluir na lista.

Podes recorrer ao pinterest e pesquisar estilos que gostes, podes até criar o teu próprio board, pois ajuda imenso. Procura guardar imagens realistas, de peças versáteis e simples que sabes que te ficam bem. De nada adianta fazermos um board fantástico se depois não podemos usar nenhuma daquelas peças...

Como tenho 2 actividades bem diferentes (trabalho e lazer) prefiro apostar em peças versáteis. Por exemplo posso usar as blusas formais com ténis para um estilo mais informal. Posso também misturar uma t-shirt de fim‑de‑semana com um blazer para situações mais formais.

Para além destes exercícios, tive como base algumas listas de itens essenciais partilhadas pelas bloggers que refiro abaixo e analisei também a minha própria lista de roupa actual onde já registei os itens favoritos e aqueles que não gosto assim tanto.

Cheguei à seguinte lista final:



Atenção que este é o meu estilo, aquilo que gosto e se adequa à minha vida. Se usasse o mesmo tipo de roupa à semana e ao fim‑de‑semana até poderia ter menos roupa/calçado.

Por isso cada pessoa deve usar as coisas que mais gosta e que se adaptam ao seu estilo de vida. Por exemplo quem tem uma farda de trabalho (e eu já tive) pode ter metade dos itens. Quando usava farda praticamente só usava a minha roupa ao fim‑de‑semana (poupei imenso nessa altura!)

Se gostares de rosa, laranja e amarelo, não tem mal nenhum! Eu adoro essas cores mas não gosto muito de me ver com elas e canso-me facilmente. Mas adoro ver nos outros. 

Um armário super colorido pode perfeitamente continuar a ser cápsula!

Depois de definir a minha lista mestre, resolvi fazer a seguinte experiência (eu e as minhas experiências!): comparar esta lista com o meu excel e sinalizar as peças que estão a mais (porque estão quase a ficar velhas e porque não cumprem as regras que defini). Não me vou livrar delas para já pois estão boas, são funcionais e uso-as, mas sei que quando se estragarem não as irei substituir.

De seguida passei à pratica: fui até ao meu armário e retirei todas as peças que assinalei.


O curioso é que este exercício acabou por me ajudar a livrar de mais algumas peças que até gostava mas que já não estavam assim em tão bom estado.

Balanço final: tenho 51 peças a mais!
Um pequeno resumo...

Total versus capsule wardrobe (CW):
Partes de cima TOTAL 25 / CW - 14
Malhas TOTAL 7 / CW - 6
Vestidos TOTAL 23 / CW - 6
Partes de baixo TOTAL 15 / CW - 10
Casacos TOTAL 8 / CW - 7
Calçado TOTAL 20 / CW - 9
Carteiras e Acessórios TOTAL 18 / CW - 12

Curioso, adoro vestidos (comprar e olhar para ela em casa) mas depois nem uso assim tantas vezes! Até faço bem mal, pois é uma só uma peça de roupa o que simplifica imenso na hora de vestir. 

Contar as nossas peças de roupa permite-nos ter mais consciência. Portanto vou obrigar-me a usar mais vestidos!

Incrível como às vezes acho que não tenho calçado ou roupa suficiente! (Não somos todas assim?) Este exercício permitiu-me ter a consciência de que estou completamente errada! Tenho bem mais do que o necessário!

Claro que muitas vezes aquilo que acontece é que temos muitas peças pouco versáteis que depois não conseguimos conjugar facilmente e isso dá-nos a percepção errada de que temos poucas coisas!

Portanto apostar em peças versáteis que combinam com tudo e se adaptam às diferentes tarefas da nossa vida (por exemplo trabalho e fim‑de‑semana) é o ideal.

Nesta experiência livrei-me de 5 peças.

Lista de coisas a comprar (peças que não tenho e peças para substituir)

Aquelas que preciso mesmo:
Casaco malha preto curto (o meu tem muitos anos e está mesmo a ficar velhinho e uso-o muito)
Top interior de alças preto (tinha um azul escuro que coloquei para reciclar por estar muito gasto)

Mais tarde por ordem de importância (só se encontrar em saldos/se algo que tenho se estragar):

- Calças skinny pretas de sarja (as que uso estão a ficar velhas e estão um pouco largas)
- Casaco cinza curto de malha (para substituir um casaco vermelho)
- Camisola de malha cinza (para substituir uma camisola castanha que já não combina com quase nada do que tenho)
- Luvas pretas bem quentes (neste momento não tenho nenhumas)
- Botas pretas baixas (para substituir as que se estragaram)
- T-shirt preta lisa (a que tenho é estampada e pouco versátil)
- T-shirt cinza lisa (a que tenho é estampada e pouco versátil)
- Trench coat impermeável preto (o casaco que tenho semelhante a um trench coat não é impermeável)
- Blazer preto

Regras a cumprir:

- Comprar apenas o que se adequa ao capsule wardrobe (posso adorar uma t-shirt rosa-choque mas não compro)
- Comprar apenas o estritamente necessário e definido na lista
- Comprar roupa que possa ser lavada na máquina e que não necessite de ser passada a ferro (isto é mesmo essencial)
- Entra 1 peça nova entra, sai uma peça velha
- Proibido comprar vestidos, sapatos, carteiras!! (Pois são os itens que tenho a mais)

Obviamente que fiz este exercício apenas para ter consciência de que tenho muita roupa e de que não preciso de comprar nada tão cedo. Não é porque quero ter apenas cerca de 65 peças que vou despachar tudo o que está a mais. Não produzir lixo/ prejudicar o ambiente e reduzir o consumo são para mim atitudes muito mais importantes do que qualquer objectivo relacionado com o capsule wardrobe. Acima de tudo uma vida mais ecológica e de responsabilidade ambiental/social é aquilo com que mais me preocupo.

É desse lado já tem o vosso capsule wardrobe definido? Fazem por estação ou anual? Se ainda não fazem gostavam de saber? Quais são as maiores dificuldades?


Inspiração / mais informação:
https://m.youtube.com/watch?v=K_-FCQMEw0o - 10 itens essenciais num guarda-roupa - canal do YouTube enviado por uma leitora. Adorei!
https://www.youtube.com/watch?v=mV__ev-hzqY - também com 10 itens essenciais

11 comentários:

  1. Acho que o armário cápsula é a melhor coisa de sempre, principalmente para quem não tem grande paciência para andar a escolher o que tem de vestir, como eu! Vais ao armário, tudo combina com tudo, tudo o que tens é o que adoras vestir (sou como tu, quando gosto de uma coisa não me importo de a vestir vezes sem conta!) e assim é super fácil! :)
    Faço uma coisa diferente do que fazes, quando tenho roupa que já não gosto ou que não uso há mais de 1 ano, por exemplo, não guardo para me obrigar a usar (porque já me conheço e já sei que depois não uso coisa nenhuma), dou logo essas roupas a outras pessoas, é também uma maneira de "reciclar" e "reutilizar"! ;)
    Tenho de fazer uma lista como a tua, sei que há algumas coisas básicas que não tenho e quero comprar, com a lista fica realmente mais fácil!

    Obrigada por mais um post tão informativo! :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Patrícia, fico contente que o post te tenha sido útil!
      Se calhar não me expliquei bem quando referi que me obrigo a usar certas peças. Quando sei mesmo que não quero, coloco para dar sem problemas. Só faço isso em relação a peças que até nem uso mas que por alguma razão quero guardar! Então obrigo-me a usar para ver se gosto ou não. Assim é muito mais fácil decidir se quero dar ou não :)
      Beijinho*

      Eliminar
  2. Adorei descobrir as peças que escolhes-te para o teu capsule wardrobe!
    O numero de peças nunca é o que esta em questão, mas sim se todas as peças do nosso armário nos são úteis, nos ficam bem e se trazem algo positivo a nossa vida =) Nao queremos ca peças que so nos fazem pensar em como o nosso rabo é gordo, ha ha !

    E ha sempre que ter umas regras para não voltarmos a cometer os mesmo erros do passado, mas com o tempo, as regras deixam de ser regras e passam a ser apenas guidelines que usamos já quase sem nos apercebermos =)

    Sophie.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sophie, pois de facto eu gosto de ter um número para me limitar um pouco, mas claro que não é necessário. No fundo é mais uma regra e eu adoro regras! :)

      Eliminar
  3. Descobri este blog recentemente e fiquei muito satisfeita por ver este tema ser abordado no nosso país. Também sigo o "project 333" e o "into mind", entre outros; sou fã do conceito, mas o meu armário cápsula estar ainda em fase embrionária: já o aliviei de grande parte da sua carga, mas ainda não sei bem qual é o meu estilo que, sendo prático e básico, se torna incipiente e preciso ter a coragem de experimentar coisas novas. Portanto, o que eu gostava de perguntar agora é o seguinte: quais são as lojas, em Portugal, que podemos considerar como tendo responsabilidade ambiental/social? Isto porque, se a ideia é adquirimos peças de melhor qualidade (e eu não sei nem gosto de fazer compras...), ajudava se me sentisse bem com a minha consciência. Compreendo que não queiras fazer publicidade a lojas, mas se me pudesses dar uma indicação de como procurar era bom. E outro detalhe que pode ser relevante: vivo em Almada. 
    Continuação de bom trabalho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cristiana, obrigada.
      Tens toda a razão, essa parte é extremamente importante. Infelizmente não há muitas lojas em Portugal com essa vertente :( Mas tenho estado a pesquisar (lojas cá e online) que tenham essa responsabilidade social e ambiental e que façam produtos de qualidade. Como eu ainda tenho muita roupa e só tenho que comprar uma ou outra peça, ainda não tive a verdadeira necessidade de procurar a sério, mas é de facto algo que vou abordar aqui no blog. Se forem lojas com estas características não me importo nada de fazer publicidade. Acho que estes assuntos são pouco divulgados. Outra das dificuldades com que me deparei foi que a maior parte das lojas assim têm quase sempre peças muito informais, ou seja, não são apropriadas a um estilo mais formal. Por isso tenho mesmo que fazer uma pesquisa de várias lojas com vários estilos.
      Obrigada mais uma vez

      Eliminar
  4. Eu quero fazer um anual, acho que é mais prático e versátil. Comecei pelo Projecto 333 e depressa me apercebi que tinha muita coisa que não usava e que já não me identificava, aliado ao facto de ter ficado grávida e de o meu corpo ter mudado decidi que era uma boa altura para renovar o armário. Gosto muito de preto e branco mas também gosto de cor e tenho algumas peças mais coloridas mas que se podem usar muito bem com tudo (também não são cores berrantes, assim mais para as clarinhas Lol). Sei que ainda não está bem bem como eu quero mas vou experimentar a sua ideia de meter em excel tudo o que tenho e peças chave para ver o que me falta. Há sempre promoções e hoje mais do que nunca eu tento aproveitá-las bem. E a sua dica das pantufas é genial Lol Adoro andar de pantufas, nunca me tinha lembrado dessas botas que realmente duram mais tempo que as ditas pantufas e são igualmente confortáveis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sofia, realmente o excel ajudou-me imenso pois de uma forma rápida consigo ver tudo. Mas depende de cada pessoa claro. Eu como adoro o excel, uso-o para quase tudo! Mas provavelmente escrever tudo num ficheiro word ou em papel também resulta, ou ainda tirar fotos a cada peça.
      Acho que tive essa ideia das pantufas quando vi as botas na loja. Gostei tanto delas! Mas 1.º não se adequam em nada ao estilo de roupa que uso e depois se as usasse na rua iriam estragar-se rapidamente! Acho que o nosso clima é demasiado húmido e chuvoso para usar esse tipo de botas na rua. Então pensei: por que não usar em casa? Foi a melhor decisão que poderia ter tomado! No próximo inverno, será o 3.º inverno que as uso, quando comprava pantufas só davam para um inverno. Para além disso comprei estas em saldo e ficaram super baratas. Fiquei fã :)

      Eliminar
  5. Ter um armário-cápsula é um descanso, para além de todas as outras vantagens. Ainda há pouco tempo falei também deste tema e, após ter aprofundado o meu conhecimento sobre o assunto, cheguei à conclusão que já praticava a maioria dos princípios do armário-cápsula no meu armário :) Agora é só aprimorar o resto.
    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina, pois eu descobri precisamente isso, mas havia muitas coisas que ainda não fazia bem, faltavam-me as regras necessárias. Eu dou-me bem com regras! Por isso fiquei tão feliz por ter descoberto este método, é o ideal para mim :)
      Fico feliz quando vejo que outras pessoas partilham das mesmas ideias :)

      Eliminar
    2. Bem, tinha lido acerca deste assunto no blog da Catarina, e agora outra vez... Brevemente vou fazer uma limpeza ao armário, e ou ver se adoto algumas destas medidas...
      Excepto quando a roupa está estragada, não me costumo desfazer dela, sempre que o fiz acabei por arrepender-me, de uma forma ou de outra... Mas tenho uma arrecadação onde a posso guardar... Vou reduzir o que está no armário e levar o resto para a arrecadação... E depois consoante as necessidades, vou trocando o que anda pelo armário com o que está na arrecadação... Sem aumentar a quantidade de roupa que está no armário...

      Gostei muito de (re)descobrir este blog!
      Beijinhos

      Eliminar