Sermos fies a nós próprios... e tatuagens!


Fazer aquilo que realmente gostamos sem ligar à opinião dos outros... será possível?

Sempre gostei de tatuagens e já queria fazer uma desde os meus 16 anos.

Na altura era muito nova, nem sabia bem o que gostaria de fazer e como sempre fui muito responsável, achava que mais valia não fazer nada enquanto não tivesse mesmo mesmo a certeza do que queria fazer. O tempo foi passando e sempre fui ouvindo comentários sobre o trabalho, e que não seríamos bem aceites se tivéssemos tatuagens, bla, bla. Raramente me deixo influenciar pela opinião dos outros, mas neste assunto não sei porquê tinha medo de seguir em frente e de fazer aquilo que realmente sempre quis!
Há já alguns anos que sei o que gostaria de fazer para a minha primeira tatuagem, mas como era relativamente grande e no braço achava que isso seria um problema e que só quando tivesse outro tipo de trabalho é que poderia fazê-la... Procurei alternativas, outros desenhos, outros locais do meu corpo onde achasse que gostaria de fazer, mas nada. Não havia nada que me fizesse mudar de ideias!

Depois de muito pensar no assunto, decidi que este é o ano! Vou seguir aquilo que quero fazer e pronto, não quero saber da opinião dos outros e vou fazer aquilo que me faz feliz e que tem a ver comigo! 
Entretanto com tanta pesquisa de ideias e de estúdios, acabei por ter mais ideias e por isso, não irei fazer uma, mas duas tatuagens! Já está tudo marcado e mal posso esperar!
A primeira será aquela que sempre quis fazer e a segunda está relacionada com o meu quatro patas!


Este exemplo não serve obviamente só para falar de tatuagens... Aplica-se a tantas outras coisas que queremos fazer na vida e que não fazemos porque... achamos que não devemos, porque não é suposto ou porque simplesmente temos medo!

E que tal um bocadinho mais de coragem?


imagem

Etiquetas: