Os 30 e um dia simples, mesmo como eu gosto!

25 novembro 2014


O nosso dia deve mesmo ser passado a fazer aquilo que mais gostamos e eu adoro organizar, não há hipótese! Portanto nada melhor do que receber os 30 com o guarda-roupa organizado e prontinho para o frio que já se sente!

Já há algum tempo que queria trocar as roupas de verão pelas de inverno no meu armário, mas o tempo estranho que se foi sentindo este ano foi adiando esta tarefa.

Geralmente não trabalho no meu dia de aniversário. É o presente que ofereço a mim própria. Como o companheiro tinha mesmo que trabalhar, saberia que ia ter muito tempo livre. Então resolvi começar a planear o dia. Uns dias antes já tinha mesmo precisado de ir buscar algumas peças de roupa mais quentes. Já tinha, por isso, retirado a caixa onde guardo a roupa quente e trocado pela de verão. Arrumei os vestidos todos, tops, saias e calções. Mas como na altura estava com pressa, não me preocupei muito em arrumar, fiz mesmo o estritamente necessário: retirei toda a roupa de inverno da caixa e coloquei lá a de verão. Aproveitei no entanto para separar logo aquela que não usei este verão e também a que usei pouco no inverno passado ou que simplesmente não quero usar este ano porque já não me identifico. Coloquei estas roupas numa prateleira própria para o efeito, onde tenho tudo o que está em “stand-by”. Daqui a uns tempos irei analisar peça a peça (assim garanto que não me arrependo de nada).

Na sexta de manhã depois de um delicioso pequeno-almoço cheio de surpresas preparadas pelo meu rico companheiro, lá fui eu pôr mãos à obra.

Comecei por tirar tudo do armário e limpar (com detergente caseiro). Coloquei tudo em cima da cama e separei os cabides que não seriam necessários (tenho muitos mais vestidos de verão do que de inverno por isso sobram-me imensos nesta altura!). 

Resolvi separar os vestidos por tipo e cor: saídas/festas; trabalho; fins-de-semana.

Fui buscar uma das caixas ao escritório e usei-a para guardar golas e cachecóis. 

Guardei ainda na caixa de tecido (onde arrumo a roupa da estação passada) um colar e um cinto que só uso mesmo no verão e os pijamas de verão.

À medida que ia arrumando fui anotando o que precisava de substituir, peças que gostaria de ter e coisas que precisam de arranjos (como 2 pares de botas que precisam de fazer uma visita ao sapateiro). Muitas vezes acabo por não comprar metade do que está na lista, mas a lista serve para isso mesmo: devemos registar tudo o que achamos que precisamos na altura para, mais tarde, fazermos uma selecção e comprarmos apenas aquilo que é mesmo mesmo necessário!

Depois de organizar tudo, olhei para o armário, tirei fotos do resultado final e sorri!







A minha recompensa foi dar uma caminhada junto à praia e tirar algumas fotos. 





Quando voltei preparei um chá quente e um banho de imersão com sal dos Himalaias (conheces os benefícios?).



Meditei e relaxei totalmente no banho. Acho que até adormeci! Que bem que me soube!

Depois vesti uma roupa super confortável e fui ter com o meu pequeno. Brinquei um pouco com ele e comecei a preparar o almoço.

Fiz couscous com vegetais salteados. Adoro este prato, sobretudo se for bem quentinho e picante q.b. 


Quando estou sozinha adoro comer a ver tv. Assim a saborear um prato quentinho e a ver algo que realmente goste! Aproveitei para ver alguns episódios que tinha gravados.

No fim de almoço lá brinquei mais com o pequeno e depois fomos ao vet. Já tínhamos a consulta marcada. 

Depois de regressar a casa fiz o meu bolo de anos. Escolhi o bolo de maçã caramelizado do livro da Gabriela Oliveira “Cozinha vegetariana para quem quer poupar”. É delicioso!! E super simples de se fazer. Experimenta! (a receita está aqui)



A casa ficou com um cheiro óptimo! Não sei como consegui resistir. Depois o companheiro chegou e tive aula de yoga. Quando voltei fizemos risoto de cogumelos, abrimos um vinho e deliciamo-nos com o nosso bolo.


Só sei que terminei o dia da melhor forma, os 3 a dormir no sofá ehehe

Viva aos 30 e à vida simples! :)

Quase 30 e uma reflexão...

20 novembro 2014


Entre idas a Lisboa, um trabalho que me deixa de rastos e limpar cocós e xixis, sobra muito pouco tempo para o resto.

Por mais que tente simplificar e automatizar as coisas, sei que elas não podem diminuir mais, há coisas que simplesmente têm que ser feitas! Já baixei muito as expectativas sim, mas mais acho que não posso mesmo fazer!

E custa-me isto de admitir que não posso fazer mais porque eu quero sempre fazer tudo!

Por isso digo e repito: não me imagino com filhos, nunca seria possível. Já nos sentimos exaustos com o que temos, quanto mais com um ser totalmente dependente de nós e que exige tanto! Nem pensar!


Gostava que estas coisas fossem mais fáceis. Sei que já equilibramos mais ou menos as coisas, pois há uns tempos atrás dizia mesmo que era impossível termos um cão e agora que temos o nosso querido amigo vamos dando conta do recado, talvez não como gostaríamos, mas damos.


Só que gostava de ter tempo sobretudo para me dedicar a mim, para fazer uma reflexão à séria, pensar onde a minha vida me está a levar e se é isto que quero. Se quero continuar nesta carreira ou se quero sair, se quero experimentar novas coisas.

Se quero sair acho que deveria fazê-lo já! Mas para onde?

Talvez deva aceitar que a vida é isto e pronto. Não espero mais nem me chateio mais. Só que o problema é que eu não me conformo! Não quero acreditar que a vida seja este corre corre de uma tarefa para a outra, que nem nos deixa respirar, que seja um jogo de autêntico equilíbrio e malabarismo.

Quero uma vida mais simples... Não quer isto dizer que não deva ter os seus desafios (claro que tem que ter, senão era uma seca), mas caramba, não tem que ter desafios quase todos os dias ou todas as semanas!

Já sei que tem que haver chatices, constrangimentos e problemas senão a vida era demasiado chata. Mas estou prestes a fazer 30 (esse grande marco!) e será que é assim que quero continuar até chegar aos 40?

Eu diria que não sinceramente. Mas também me sinto sem saber bem o que fazer... Parece que tenho que tomar grandes decisões já, mas também não sei o que decidir, simplesmente porque não tenho tempo para pensar!

Eu sei que deveria estar feliz com os meus 30 anos porque há toda uma série de coisas positivas à minha volta e que eu nunca pensei que tivesse, aos 30!

Mas porquê que nos centramos tanto na parte negativa, naquilo que não está bem?

Porquê que não nos contentamos mais com o que temos?

Aposto que isto tudo tem a ver com os 30! O peso da idade está a começar finalmente a pesar!

Isso e a ideia de que quero que as coisas mudem e como 30 é aquele marco, as coisas têm que mudar agora e pronto!

Às vezes esta minha cabecinha pensa mesmo demais!

E se pensasse nas coisas certas? Em tudo o que conquistei até aos 30? Talvez fosse melhor usar a minha rica cabecinha para estas coisas....


Há uns anos atrás nunca me imaginaria assim, aos 30! Confesso que não!

Não pensava sinceramente que iria morar onde moro, praticar yoga e ter a pessoa que tenho ao meu lado. Muito menos pensava em ter um cãozinho!! É verdade que aconteceram coisas muito boas. Não sabia que ia ter um blog. Não sabia que estaria no trabalho onde estou actualmente (que apesar de coisas menos boas tem coisas muito positivas). Nunca imaginaria que iria conhecer Sagres (eu que há tanto tempo queria lá ir...). Enfim, tantas outras coisas...

Simplesmente adoro o sítio onde vivo, adoro a minha casa e adoro com quem a partilho. Finalmente sinto a família completa. Não poderia estar mais feliz! Os rapazes cá de casa dão-se super bem! E eu adoro vê-lo juntos :)


Os 30 podem ser ainda muito mais e isso só depende de mim! :) Bora lá mudar a cabecinha para os pensamentos positivos!


Leituras da semana

Colocar a roupa a secar aproveitando melhor o espaço

12 novembro 2014


Com o "pequeno" na cozinha e na lavanderia, a roupa tem que obrigatoriamente que ficar a secar na varanda. A varanda é coberta e até bem abrigada da chuva. O problema são aqueles dias de chuva intensa, em que até os vidros das portas da varanda ficam mesmo molhados.

Neste caso a roupa tem mesmo que ficar dentro de casa. O ideal é nos WCs pois a roupa seca melhor devido ao sistema de ventilação. Mas os WCs são pequenos. Por isso onde colocar a roupa?

Estava mesmo a precisar de substituir os meus 2 estendais. Já aqui tinha referido que tapei a ferrugem com uma fita da mesma cor, só para se aguentarem mais uns tempos. Mas já estavam mesmo a dar as últimas, com partes partidas, etc.

A solução foi comprar 2 novos: este e este. Quis comprar 2 diferentes, uma vez que nem toda a roupa é do mesmo tamanho (para lençóis e toalhas preciso mesmo de algo maior).

Encontrei ainda a solução ideal para colocar no wc. Posso regulá-lo como quiser (abro só um dos lados e parte do meio pode prender mais acima de forma a ficar mais estreito) e ocupa muito pouco espaço. Ainda por cima foi super barato e cabe imensa roupa! Quando comecei a estender a roupa pela primeira vez nem eu imaginava que coubesse tanta (consigo colocar roupa interior e meias nas varas mais baixas). Tem ainda outra vantagem, como tem imensos sítios para colocarmos a roupa, não ficamos sempre na mesma posição quando estamos a estender a roupa, por isso somos mesmo obrigados a fazer ginástica! :)

Estou super satisfeita. Viva às soluções simples e que ocupam pouco espaço :)