Há dias...

29 janeiro 2014



Há dias em que não nos identificamos com nada, em que pomos tudo em causa e questionamos tudo.

Depois há outros em que afinal tudo (ou quase tudo) bate certo e em que até pensamos que talvez o caminho a seguir não esteja assim tão longe.

Não é fácil gerir os dois...

Ter sempre à mão a dose certa do que é necessário, a dose certa de equilíbrio (ainda mais exigente do que em qualquer asana).

O melhor de tudo isto é que hoje foi um dia sim, em que não tive que me preocupar com o equilíbrio :)

Leituras da semana

Simplificar a vida no trabalho

22 janeiro 2014



Apesar de só estar no trabalho actual há 1 ano e pouco já juntei algumas coisas desnecessárias e aproveitei o início de um novo ano para organizar tudo.

Comecei pelo computador. Analisei ficheiro a ficheiro. Mudei nomes. Criei novas pastas. Movi ficheiros. Eliminei ficheiros e criei uma pasta Arquivo onde tenho coisas pouco usadas (que só muito raramente preciso de consultar). O ambiente de trabalho ficou apenas com atalhos de coisas que preciso mesmo de usar todos os dias e das últimas coisas em que estou a trabalhar (por exemplo, se estou a fazer um documento qualquer durante essa semana, deixo o atalho no ambiente de trabalho, assim que terminar elimino o atalho).

Além disso, todos os dias vou guardando coisas que apenas preciso naquele momento, imagens, documentos… guardo tudo no ambiente de trabalho mas mal termino a tarefa, deixo de precisar dos ditos ficheiros, por isso reciclagem! Não elimino mesmo porque por qualquer motivo posso voltar a precisar (e então volto à reciclagem), mas por exemplo no final da semana limpo a reciclagem.

Então depois de ter todas as pastas e ficheiros organizados (tento seguir uma estrutura que tenha lógica, que tenha a ver com a empresa, com os projectos em que estou a trabalhar), tentei eliminar mesmo tudo o que já não precisava. Por exemplo, se há ficheiros que estão no site da empresa ou na rede interna, não há necessidade de os ter no meu computador, portanto adeus.

Após esta organização instalei a dropbox (ainda não estava a usar no trabalho) e no momento da instalação escolhi apenas sincronizar a pasta trabalho, pois o resto são coisas pessoais, que não me interessa ter no computador do trabalho.

A pasta da dropbox ficou na pasta documentos do computador e agora sempre que estou a trabalhar em alguma coisa, tudo fica automaticamente guardado no computador e na dropbox. Acabaram-se os backups e os medos de perder alguma coisa.

No e-mail criei mais 3 pastas: uma chama-se arquivo e as outras duas recebem e-mails de 2 ferramentas que uso e que enviam e-mails automáticos. Criei uma regra e os e-mails com esses endereços caem directamente nessas pastas. Assim sei que tudo o que tenho que fazer relativamente a essas ferramentas cai nessas pastas. Quanto à caixa de entrada apenas fica lá o que exige alguma acção da minha parte, seja responder na altura, seja fazer um documento, ou outra coisa qualquer. Mal termino, movo para a pasta arquivo. Assim a caixa de entrada está quase sempre limpa, o que dá logo uma sensação enorme de tranquilidade.

Tinha ainda que passar pelo caderno, cheio de coisas que já não interessavam. Então analisei folha a folha para determinar o que ainda era necessário guardar. O que era importante passei para o computador. O resto foi para o lixo. O caderno ainda tinha muitas folhas em branco e deixei-o no sítio dos cadernos para ser usado por outra pessoa, uma vez que já tinha um outro caderno mais pequeno, que prefiro, pois dá muito mais jeito para levar para qualquer lado. 

Agora no caderno novo já adoptei uma estratégia diferente, sempre que tiver uma reunião importante com coisas que tenha que guardar para o futuro, passou ou digitalizo tudo para o computador. Quando o caderno acabar já não terei que ter essa preocupação, deito fora e pronto.

Depois de estar tudo organizado e arrumado, só falta manter. De vez em quando volto a fazer uma organização geral e elimino o que não interessa, mas no dia-a-dia tento manter o ambiente de trabalho o mais limpo possível, tento não ir acumulando e-mails na caixa de entrada e mantenho a secretária sempre limpa e organizada (o que é relativamente fácil pois só tenho o caderno e um copo com alguns lápis, um afiador, o carregador do telemóvel e os phones).

Acho mesmo importante termos um local de trabalho organizado e sem tralha, pois só assim somos mais produtivos. Quando me quero concentrar a sério (e se estiver mais barulho na sala), os phones são essenciais (não ouço mais nada a não ser a música e as outras pessoas acabam por falar menos comigo pois percebem que não estou disponível).



E tu estás pronta(o) para dar uma volta à tua secretária e computador? Vamos lá!

As receitas do fim-de-semana

20 janeiro 2014



Chá preto com pedacinhos de canela, chocolate vegan e nozes, a acompanhar as minhas séries favoritas e bem enroscada na minha mantinha felpuda.






Cada vez gosto mais de fazer bolachas em casa. Estas já fazem parte da rotina, estas decidi experimentar e adorei :)



E desse lado, houve pão e docinhos?

Simplificar a casa

15 janeiro 2014


Gosto muito de estar em casa e por isso a minha casa tem mesmo que ser um espaço onde me sinta bem, que esteja sempre relativamente arrumado e limpo (pois detesto coisas sujas e desarrumadas). Apesar de sempre ter sido anti-tralha, pró-arrumações e a favor do que é diferente, também eu me me deixei levar levar pelo que fica bem e é suposto e daí ter acumulado algumas coisas que afinal não faziam falta. Agora já me deixei disso e a minha casa também, fiel a quem nela habita!

Já me livrei de muitas coisas e acho sempre o mesmo, nunca nos livramos de tudo de uma só vez, é um processo, um caminho que vamos percorrendo, até porque a nossa vida e aquilo que gostamos e queremos ter connosco também vai mudando.


Hoje sinto que só faz sentido ter ao alcance dos nossos olhos, coisas bonitas, que gostamos mesmo a sério e coisas úteis. Se as bonitas tiverem uma utilidade, melhor ainda!

Agora que tenho mais consciência do que realmente faz falta, do que realmente valorizo, é tudo mais fácil, mas mesmo para quem se está a iniciar nestas andanças, certamente que sabe muito bem o que pode despachar. Há sempre coisas óbvias, que não mexemos há muito tempo.

Começa por aí, por aquilo que não usas há uma data de tempo e que sabes que à partida não irás usar. A seguir livra-te das coisas que não gostas ou que te fazem lembrar de coisas menos boas ou que simplesmente dão demasiado trabalho a limpar. Eu queixava-me que passava os fins‑de‑semana inteiros a limpar mas nunca me lembrei que me poderia livrar do que dava mais trabalho a limpar e a arrumar! E porquê? Porque aceitei que era assim, que era suposto, que deveria ter isto ou aquilo e que o trabalho fazia parte do pacote completo.

Felizmente esse pensamento mudou e fiquei sem culpinha nenhuma ao livrar-me daquilo que dá simplesmente demasiado trabalho.

Vivo mais a minha vida e a minha casa e ainda ajudei quem não tem a sorte de se poder livrar de tudo e mais alguma coisa.

Mas há mais coisas óbvias: as que estão fora de prazo!

Há quanto não arrumas a caixa dos medicamentos? Para além dos medicamentos fora de prazo (que entreguei na farmácia) ainda podes dar os medicamentos que estão mesmo mesmo a acabar mas que sabes que não vais tomar (da última vez até dei alguns a pessoas da família). ,

Faz o mesmo com a comida, analisa o que já passou do prazo, o que não queres mesmo voltar a comprar e aquilo que sabes que não vais voltar a fazer. O que estiver dentro do prazo podes sempre dar.

E os produtos de cosmética? Queres mesmo colocar na tua pele coisas fora de prazo?
Eu despachei uma base líquida que estava fora do prazo e ainda me livrei de uma fita de cabelo (afinal o meu cabelo é curto e continuará assim uns tempos e se voltar a crescer, caso precise de uma fita posso sempre voltar a comprar, porque é uma coisa barata, certo?). Depois há sempre coisas que se vão amontoando, caixas e caixinhas de papel, amostras etc. Adeus tudo! Quero espaço e quero sentir que tudo o que tenho é usado!

Passei ainda pelo armário das limpezas (é tão fácil juntarmos farrapos e trapos). Foi hora de os renovar, por isso adeus a todos os que estavam velhos. Também dei um jeitinho no resto dos produtos, fiz os produtos que estavam a acabar e comprei umas pastilhas novas para a máquina da louça.

Um tapete que usava na varanda adeus, afinal tenho o tapete de yoga, que serve exactamente para a mesma coisa.

Lembram-se dos puffs que falei aqui? Estavam guardados há imenso tempo e nunca mais foram usados, ora isso é sinal de quê? Que podem ir embora, precisamente! Também dei uma base para velas que não era usada (e eu que já fiz colecção de velas, agora só tenho uma!).

Por isso se tiveres objectos que não usas, não penses duas vezes, livra-te deles!

E revistas e catálogos? Praticamente não compro revistas e as poucas que tinha guardadas já há muito que foram para o lixo (longe vai o tempo em que guardava religiosamente todas as revistas e jornais de música que comprava!). Mas catálogos do ikea é coisa que adorava coleccionar e volta e meia folhear. Decidi que agora os vou "folhear" no computador ou no iPad, por isso pesquisei na net a versão digital e deitei fora as versões em papel.

E cds? Resolvi dar mais alguns, apenas coisas que já não gosto e não ouço. Cds graváveis já não tenho, passei tudo para o computador e deitei fora os cds. O mesmo aconteceu com alguns dvds. Só ainda não me consegui livrar de 3 k7s de vídeo. Já nem vídeo tenho, mas são especiais e de uma das minhas bandas favoritas, por isso resolvi guardá-las (afinal um minimalista pode guardar recordações, simplesmente resolvi mudá-las de sítio, uma vez que não são usadas). O que não é usado deve mesmo ser guardado, afinal não faz sentido estar a ocupar o espaço de coisas que são realmente usadas.

E os papéis? Facturas, manuais, enfim. Tenho tudo organizado em 2 capas. Para além de ter aderido a todos os serviços que disponibilizam facturas digitais e de ter reduzido muito o uso de papel, há sempre coisas passadas. Por isso toca analisar o que se tem mesmo que guardar em papel e aquilo que se pode ter digitalizado. Digitalizei o máximo que pude e livrei-me da versão em papel (aqui o prazo de tudo).

Já que estamos numa de papel, e os livros? Achamos sempre que vamos ler isto e mais aquilo. E apesar de termos em casa muitos livros que ainda não lemos, vamos sempre comprar mais um e mais outro. Eu já não compro livros em papel, agora só digitais, precisamente porque em papel tenho muitos que ainda não li, meus e do marido (que tinha uma colecção bastante jeitosa). Livra-te do que já leste e não gostaste, livra-te daquilo que achas que não vais mesmo ler e em relação aos já lidos, guarda só mesmo aqueles que adoraste e que achas que vais voltar a ler.


E acessórios de cozinha, e tupperwares? Juntamos tanta coisa, desta vez não tinha mais nada para mandar embora, mas lembro-me que passei pela cozinha muitas vezes, tupperwares já gastos, acessórios de conjuntos completos que compramos mas que afinal não usamos. Não tenhas medo de te livrares das coisas só por fazerem parte do conjunto x ou y. Agora já não compro nada em conjuntos ou duplicados precisamente porque se preciso só de uma coisa é só uma coisa que vou comprar. Mas nem sempre foi assim e juntei coisas em casa que simplesmente não usava, essas foram as mais óbvias: adeus.


Vamos terminar com a roupa!

Acho que desta ninguém se esquece! Antes de fazer estes destralhamentos pela casa toda, pela roupa passava sempre, podia não me livrar de tanta coisa ou das coisas certas, mas havia sempre arrumações em casa e era sempre dada roupa a instituições.

Desta vez, organizei melhor toda a roupa, livrei-me de roupa que não usei no ano passado, de roupa que nunca usei e de roupa que estava demasiado gasta.


Quando tiveres um tempo livre, dá uma volta pela tua casa, compartimento a compartimento, não tenhas pressa (se puderes fazê-lo sozinha em casa tanto melhor), imagina-te como alguém de fora, que está de visita. Gostas do que vês? O que mudavas? Pensa nisso com atenção, aponta as tuas ideias, os teus planos. Depois arranja forma de pôr tudo em prática. 


Se precisares de mais ideias, vê aqui tudo o que já simplifiquei.

Boa sorte!

Do fim-de semana

13 janeiro 2014


Este fim-de-semana foi tempo de arrumar os acessórios de natal, de comer um pão de aveia delicioso, de acordar com muitos beijos nas bochechas, de tomar um pequeno-almoço diferente do habitual (inspirado neste post) de levar várias coisas que tinha cá em casa a uma associação (já tenho mais espaço livre!), de experimentar uma aula de yoga perto de casa (adorei e vou continuar), de muitos chás diferentes, de ver um filme (gostei!), de ter que aguentar uma dor de cabeça difícil (elas ainda aparecem de vez em quando) e de escrever uma carta para a Ana de 2015 (tinha visto a ideia em vários blogs e pensei "porque não?", acho que me vou rir muito em Janeiro de 2015! Experimentem!).


Boa semana :)



Leituras da semana

Simplificar o mundo digital

09 janeiro 2014


Hoje em dia quase tudo é digital e, se um lado isso é muito bom (afinal tudo está à distância de um clique), por outro pode ser assustador!

Depois há outro problema, as coisas não se vêem, ocupam pouco espaço e portanto vamos deixando acumular e nem sequer pensamos muito no assunto.

Por isso mesmo é que decidi começar por aqui. É preciso pôr ordem na vida digital!

Assim rapidamente, sabes quantos registos tens na net? Quantos perfis? Em que sites? Em quantas newsletters te inscreveste nos últimos tempos? E quantas contas de e-mail vais ver todos os dias, em sítios diferentes?

Com o minimalismo já eliminei e organizei muita coisa, mas aproveitei o final de 2013 e o início do novo ano para fazer um balanço, que é como quem diz para pôr as mãos à cabeça e descobrir que afinal sou uma digital hoarder! (isto existe?!)

Geralmente faço tudo no computador, mas para esta tarefa precisei mesmo do papel, tal era a quantidade de coisas e o nível de desorganização que pairava sobre a minha cabeça. Queria mesmo rabiscar à vontade para organizar bem as ideias e aí não há melhor amigo do que o papel!

Comecei por arranjar uma folha bem grande e registei todos os sítios onde tenho informação guardada (na cloud e físicos) e depois registei o que tinha em cada um (talvez aqui não esteja mesmo tudo pois entretanto aposto que me esqueci de algumas coisas que eliminei):

GDrive - Coisas do blog; CV e afins; Manuais de utilizador; Excel com perfis e contas (já falo mais dele abaixo); produtos de limpeza caseiros (onde tenho as receitas das coisas que já uso e de coisas novas que vou experimentando); receitas, dicas para uma vida vegan (comecei a fazer quando me tornei vegan e foi muito útil nessa altura, agora praticamente já não uso); ideias de coisas para fazer em casa/comprar/renovar; facturas, dados luz/gás/água para dar as leituras; lista de compras (a que falei aqui); orçamento mensal - onde registo as despesas diariamente; viagens/passeios - ideias de sítios, roteiros e também uma lista de coisas para levar/fazer em casa antes de ir (assim quando vou a algum sítio a lista já está feita); muitas coisas para guardar no evernote mas que iam ficando aqui (tinha uma pasta com esse nome) e livros que queria passar para o kindle mas que também estavam aqui esquecidos.

Evernote -  onde escrevo todos os dias ou quase; coisas digitalizadas (tinha poucas, vai ter muitas mais, pois estou a tentar digitalizar o máximo que posso); todos os posts/textos que leio na net e quero guardar; mais coisas de decoração, dicas de tudo e mais alguma coisa (desde como coser um botão até como tirar a nódoa de alguma coisa, como relaxar, etc.)

Dropbox - CV e afins (duplicado do que estava no GDrive); coisas relacionadas com o trabalho (mas poucas); coisas da universidade, muitos vídeos de exercícios (localizados, yoga), coisas sobre meditação e mais alguns livros/artigos.

Pinterest - imagens que gosto, receitas para experimentar, coisas para comprar (já falo mais disto abaixo). Algumas coisas estavam repetidas em boards e sempre que queria encontrar alguma coisa, isso dificultava imenso.

Pen - tinha coisas do trabalho, fotos desorganizadas, outras coisas do blog, música.

Disco externo - Fotos, música, universidade, trabalho, filmes, vídeos de música...

Computador - mais ou menos o mesmo que está no disco externo.

Mexi mentalmente as coisas de sítio e sinalizei tudo com as respectivas siglas: G gdrive; E - evernote; D - Dropbox ou um risco para eliminar. A pen iria ficar vazia, pois só a uso na carteira no caso de ser necessário passar algo a alguém ou ir a algum lado imprimir fotos por exemplo, o disco externo nem escrevi o que lá tenho, simplesmente liguei-o ao computador e comecei a eliminar o que não interessava e no computador estou a fazer o mesmo (ainda não terminei).

Depois foi altura de passar à acção. como já tinha definido bem onde queria guardar cada coisa foi só seguir o plano. Não fiz tudo de uma vez, até porque isto demora e no meio do caminho ainda fui alterando algumas coisas. Na prática é que vemos se as coisas resultam ou não...

O Gdrive ficou apenas com aquilo que uso quase todos os dias, pois tinha definitivamente coisas a mais, o que até dificultava o seu uso: o ficheiro das despesas, um documento em branco onde vou anotando ideias, a lista de compras, ideias de sítios para visitar (sejam outras cidades ou simplesmente cafés/restaurantes/espaços interessantes), o CV, um ficheiro com os dados da luz/agua/gás e onde registo as leituras e os produtos de limpeza caseiros.

Aproveitei para actualizar o CV, afinal já que tinha posto as mãos na massa há que aproveitar. De vez em quando é preciso pôr o CV em dia, retirar o que já não faz sentido, acrescentar o que faz. Afinal nunca se sabe quando uma oportunidade nos pode bater à porta. Agora tenho o CV no Gdrive (um local é suficiente), portanto sempre que é necessário enviar está sempre à mão. 

Quanto às receitas e sites de receitas eliminei tudo. Algumas receitas inventadas por mim, passei para um caderno que tenho em casa com receitas que fui escrevendo e colando. Outras receitas passei para esta aplicação que uso no smartphone (onde também eliminei muita coisa!). O ficheiro que tinha com dicas sobre vida vegan, marcas veganas, etc. sofreu uma limpeza enorme. Até porque agora já faço mais ou menos tudo de cor, só consulto o ficheiro se estiver à procura de algo diferente ou se não souber onde comprar algo, por isso eliminei o que não interessava e coloquei-o no evernote. Os sites de receitas que mais gosto já os sigo no bloglovin e sempre que quero procurar novas receitas pesquiso no google, simples!

De tudo o que ficou no grive ainda sinalizei os ficheiros que uso mesmo todos os dias com uma estrela para serem acedidos mais rapidamente, basta clicar na opção “com estrela”.

Pinterest - eliminei vários pins e alguns boards. Eu uso mesmo o pinterest para consultar coisas, por isso se não estiver organizado de nada me serve! Tinha 2 boards privados, um com coisas que vou vendo e que gostava de comprar (é óptimo visualizar as coisas que queremos comprar, assim é mais fácil irmos eliminando coisas e passado algum tempo só fica aquilo que queremos mesmo mesmo comprar!) e outro com fotos de coisas que gostava de fazer em casa, alterar e/ou comprar. O board secreto com coisas de decoração foi eliminado e coloquei apenas o que interessava no board que já tenho dedicado à decoração. Também eliminei muitas coisas da lista de compras que afinal já não gosto/não quero/não preciso.

A dropbox ficou com as fotos que vou tirando com o smartphone, com o backup da universidade e com coisas do trabalho. Tudo o resto foi eliminado. Há imensa coisa que está disponível na net e por isso não vale a pena guardar. Os artigos/livros foram para o kindle, afinal é lá que leio. Outros backups que tinha deixei apenas no disco externo. 

Os calendários do google não foram esquecidos. Já tive vários, entretanto tinha só dois (para além do das tarefas - Gtasks - que é automaticamente criado pelo google). Eliminei um e fiquei apenas como calendário “ana” onde tenho tudo, o que já não é assim tanta coisa, felizmente.

E não podíamos falar dos produtos google, sem falar do chrome, o meu browser de eleição. 

Já tive milhentos favoritos! Cheios de pastas e subpastas. Agora cada vez tenho menos. Afinal quase tudo o que gosto vou acompanhando pelo bloglovin, outras coisas pelo facebook e pelo pinterest e os sites que sei de cor, sei de cor, nem preciso de os adicionar aos favoritos! Como tenho a conta google é só fazer login no chrome e tenho todos os favoritos em todos os computadores onde entro com a conta, o que é menos um problema!

Uso o pocket para ir guardando os sites que quero ler mais tarde. Sabe muito bem ir adicionando coisas giras que na altura não podemos ler, mas se só adicionarmos e nos esquecermos de ler, temos um grande problema! Portanto foi altura de controlar a coisa, ler tudo o que estava em atraso e eliminar. “Out with old, in with the new”. Venham coisas novas e interessantes para ler! 

Evernote - é mesmo dos sítios onde tenho mais informação, por isso a sua organização ainda não terminou... Para já só me limitei a enviar tudo para lá. Depois vou querer rever tudo. Basicamente o evernote é a melhor ferramenta de sempre! Guardo tudo lá, tudo o que escrevo diariamente, tudo o que digitalizo, todos os manuais, todos os sites que gosto, etc. Está tudo lá e assim é mais fácil: ter tudo praticamente num só sítio (quando terminar a organização prometo um post sobre o assunto). Basicamente a única coisa que tirei de lá foram mesmo as fotos de decoração que decidi colocar no pinterest para ficar tudo no mesmo sítio (afinal não faz sentido ter coisas sobre o mesmo assunto em 3 sítios, certo?).

Bloglovin - uso para acompanhar todos os sites/blogs que gosto e sempre que noto que deixo de ler determinado site/ blog (quando utilizo a opção “mark as read”) então é porque está na hora de deixar de o seguir!

Fotos - a grande organização das fotos já foi feita há muito, mas como tiro fotos diariamente vou acumulando muita coisa! Já aqui falei que tenho a ligação automática com a dropbox, o que me facilita imenso o trabalho. Mas mesmo assim há que depois pegar nessas fotos, eliminar as que ficam mal e colocar as restantes nas respectivas pastas. Depois falta a máquina fotográfica, essa sem sincronização, portanto puxa do cabo e vamos lá passar as fotos para o computador para as respectivas pastas. Decidi passar a organizar as fotos por mês, é que já são demasiadas pastas e os meus olhos minimalistas já não aguentam tanta informação! Portanto recentemente adoptei este tipo de organização, vamos ver como corre.

Ainda me acompanham? Espero que sim, vamos agora passar à parte mais emocionante!

Faltam os perfis e os registos em sites...

Como resolvi eliminar uma das contas de e-mail (agora só tenho a conta pessoal e a do blog e recebo-as na mesma conta), antes de a eliminar tinha que perceber onde usava o dito mail. Bem, nem eu imaginava no que me ia meter...Só há uns tempos atrás é que me lembrei de ir colocando num ficheiro excel no GDrive todos os perfis e contas que tenho, à medida que ia usando ia escrevendo. Só que percebi que ainda me faltavam imensos! Quando decidi ir às opções do browser ver as passwords que tinha guardadas descobri quase todos os registos! Fiquei chocada! Uma pessoa vai adicionando coisas à sua vida e perde-lhe completamente o rasto!

Decidida a resolver o problema eliminei todos os perfis e registos que não me interessavam e alterei o e-mail naqueles que queria manter. Mas alguns sites não permitem que seja o próprio utilizador a fazê-lo, então nesses contactei o próprio site para o fazer: ou eliminar a conta ou alterar o e-mail.

Agora posso dizer que nada me escapa! O ficheiro excel tem o site, login e dica de pass. Também tenho o NIB da conta bancária e o meu MBnet, sempre à mão para ser usado. Sempre que crio um novo registo toca a actualizar o excel!

Em relação às newsletters como as vou recebendo não há forma de fugir e portanto estou sempre a eliminar aquilo já não leio. Mesmo em relação a sites de compras, por exemplo, não vale a pena estar sempre a receber as últimas actualizações ou as últimas promoções, afinal quando preciso ou quero comprar algo, procuro, não é por estar em promoção que vou comprar!

E tu de de que estás à espera? Põe já ordem na tua vida digital e não deixes que ela tome conta da tua vida (real)!

Vamos simplificar em 2014?

07 janeiro 2014




Desde que o ano começou ainda não parei de simplificar e destralhar.

Eliminei papéis, cadernos, medicamentos e uma base líquida (todos fora do prazo), muitos ficheiros, muitos registos em sites, um calendário do google, muitos favoritos do browser, catálogos IKEA e receitas que nunca irei fazer. Dei mobília, roupa e um tapete. Reorganizei a despensa e actualizei a lista de compras. No trabalho, instalei a dropbox de forma a ter sempre toda a informação guardada sem me preocupar com backups. E ainda actualizei o meu CV e o ficheiro das despesas do ano.

Acho que no início de um novo ano todos temos mais motivação, para mudar, para criar novos hábitos e para recomeçarmos velhos e bons hábitos. Por isso acho mesmo bom aproveitar esta energia da melhor forma possível!

E tu queres começar este novo ano a simplificar e a organizar melhor a tua vida? 
Então anda daí e não percas os próximos posts :)

A ideia é dedicar cada post a uma área específica.

Vou certamente falar da vida digital, da casa, do trabalho, do orçamento familiar, da alimentação e do bem-estar físico e espiritual.

Se tiveres outras ideias regista nos comentários! Afinal estes posts são sobretudo para ti! Fico à espera das sugestões :)


Bom Ano para todos os leitores!