Um natal minimalista em 2014

19 dezembro 2014




O Natal é aquilo que nós quisermos que ele seja e não aquilo que nos impõem. Para mim o natal significa tempo em família, música de natal e doces (versão saudável e vegan se faz favor!).

Os presentes não fazem parte do nosso natal há muito tempo e a ideia inicial nem partiu de mim (na altura ainda não se ouvia falar de minimalismo). Achávamos que era um desperdício gastar dinheiro em presentes para todos os familiares e começamos a reduzir. Optamos por oferecer apenas às crianças, afinal elas é que poderiam sentir mais falta... Na altura de facto sentiam (outros tempos!), depois começaram a ter tantos presentes só dos pais, que deixou de fazer sentido dar também presentes às crianças. Passamos depois a oferecer presentes apenas à família nuclear de cada um, ou seja, pais e irmãos. Até que há 2 anos, eu combinei com os meus pais, irmã e companheiro e deixamos simplesmente de oferecer presentes, seja de que tipo for! Preferimos a companhia uns dos outros e isso chega-nos! Para quê oferecer presentes numa altura em que toda a gente oferece, em que há confusões em todo o lado, quando podemos fazê-lo em qualquer altura do ano? Noutra altura é totalmente inesperado e tem muito mais piada. Ofereço quando me apetece! E é tão bom não ter que perder tempo com prendas, com idas a lojas e já agora com a idas a jantares que não têm interesse nenhum! 

Este ano perdi a cabeça e comprei uma árvore de natal (sim aquela lá em cima na foto)! Ponderei muito bem esta decisão, pois não queria ter algo arrumado a ocupar espaço e que só iria usar durante pouco mais de um mês num ano. Depois o amigo patudo podia não achar piada nenhuma e estragar, o que era pior ainda. Queríamos comprar algo diferente e muito simples, mas acabamos por não encontrar, tendo optado pela árvore tradicional. Quis apenas fugir das habituais bolas de natal e optei por acessórios diferentes e que não partem. Vimos que a árvore desmontada não ocupava tanto espaço assim e resolvemos arriscar. As luzes são super seguras, também não partem e são a pilhas. Perfeito! Para tapar a base comprei este tapete de imitação de pêlo do Ikea (que sempre adorei!). Mas o 4 patas ainda gostou mais do que eu, pois está sempre lá deitado! É de rir!

Comprei a árvore sobretudo porque o natal este ano vai ser passado em nossa casa, pela primeira vez! Estou super animada! Vou apenas preparar o jantar vegan, que será assado de seitan com batatas e castanhas, pois assim agrada a toda a gente. Teremos que ter também um prato tradicional, mas não será cozinhado por mim felizmente (acho que não saberia fazê-lo nem que quisesse!). Os doces vou encomendar! Tinha pensado em fazer 1001 coisas, mas já sei o que acontece, fico o tempo todo na cozinha e depois fico exausta! Descobri um sítio fantástico que faz sobremesas veganas e biológicas. Vou experimentar! Depois conto como foi!

Acima de tudo nesta época, faz aquilo com que te identificas e aquilo que é importante para ti!

Feliz Natal! :)

4 comentários:

  1. Feliz Natal, Ana! Esse ano, como de costume, passo com a familia do Marcelo, pois, para ser honesta, o Natal nunca me agradou muito!

    Aproveite a reunião em familia! Divirta-se! Beijos!

    ResponderEliminar
  2. Feliz natal Ana! Adorava que todos cá em casa concordem-se em não dar prendas...mas ainda não foi este ano! Natal para mim também é estar com a família :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Concordo com você, Ana. O melhor do Natal é mesmo a gratidão pela companhia das pessoas queridas. Até porque presentes qualquer um pode dar, não é verdade? E não precisa ser só por causa do "incentivo consumista", como se fosse obrigação ou algo assim.

    Um maravilhoso Natal para você e os seus.

    ResponderEliminar