Go slowly: pensa no momento presente

17 setembro 2014


As “go slowly” são pequenas dicas que podemos implementar no nosso dia-a-dia que nos permitem viver de forma mais lenta, relaxada e feliz. Fazem-nos ver a vida de outra forma e ensinam-nos a valorizar as pequenas coisas. Vamos a mais uma dica?

Sempre tive problemas com ansiedade e nervosismo. Embora sempre tenha disfarçado muito bem. Com o minimalismo a ansiedade diminuiu imenso, deixei de pensar em metade das coisas que pensava e aprendi a controlar melhor a mente. E consegui fazê-lo sobretudo porque a mente, tal como a minha vida e a minha casa, se tornaram mais simples e mais organizadas! Mesmo assim, ainda precisei do yoga para ir um passo mais além. O yoga que se pratica numa escola ou em casa não fica lá, vem connosco cá para fora e sentimo-lo em todo o lado. As posições desconfortáveis em que temos que ficar simbolizam as situações desconfortáveis pelas quais temos que passar na nossa vida e se no yoga conseguimos suportá-las, com boa respiração e com a energia que nos envolve, na vida real também o conseguiremos fazer. Todos os benefícios de uma respiração completa serão também sentidos nos momentos mais stressantes, porque o nosso corpo já sabe como respirar devidamente!

E o quê que tudo isto tem a ver com pensar no momento presente?

Ora apesar de ter uma vida e mente mais simples e organizadas e apesar de praticar yoga, não é assim tão simples! Ainda há algo a fazer nas alturas mais stressantes... E o que faço é simplesmente concentrar-me no momento presente! Quando começo a pensar no que tenho que fazer no dia seguinte, ou na semana seguinte ou depois, começo logo a entrar em pânico porque tenho muitas coisas para fazer, porque é fim-de-semana e não quero perdê-lo a fazer coisas para o trabalho, etc. Então simplesmente respiro fundo e penso no agora, penso que não vou fazer nada neste momento e que não me adianta nada pensar no futuro, um momento de cada vez. Se esta semana tenho esta apresentação, então na segunda começo a pensar nela e preparo tudo (faço listas, penso na estrutura e depois começo a treinar), se tenho esta ou aquela reunião também vou preparando uma de cada vez (anoto a agenda/objectivos da reunião...). E, na semana seguinte, logo se vê, vou tratando do que aparecer com calma. Pois se ficar ansiosa, em pânico, só vai piorar! Não vou conseguir fazer nada e só vou prejudicar a minha saúde, portanto não compensa. Claro que na prática isto não é assim tão fácil, mas com a prática consegue-se, acreditem que sim. Esta técnica é também muito útil quando temos que falar em público e para muitas outras situações (não apenas para a vida profissional).

O segredo é mesmo respirar fundo, pensar no momento presente, falar com alguém, anotar o que nos vai na cabeça e planear o que pode ser planeado.

Se eu consigo qualquer um consegue :)




8 comentários:

  1. Olá bom dia Ana!!

    Nem imaginas o quanto me fez bem ler este teu post, logo pela manha.
    Sou uma pessoa muito ansiosa e nervosa também, desde que comecei a praticar yoga melhorei bastante, mas o meu caminho ainda é longo.
    Obrigada mesmo por esta partilha, não podia concordar mais com as tuas palavras!

    Beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Catarina! Nem sabes como o teu comentário me deixou feliz :)
      Obrigada e espero que consigas melhorar cada vez mais.
      Beijinho

      Eliminar
    2. Que bom, fico feliz quando faço alguém feliz!
      Obrigada pelo carinho!
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá, já leste o livro o poder do agora? Bj , Sofia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sofia, ainda não li. Mas já ouvi falar muito bem do livro. Já o leste?

      Eliminar
    2. Estou a ler e está a mudar a minha vida :)

      Eliminar
  3. É muito bom ter momentos presentes. Não é nossa habilidade de pensar no passado ou futuro, mas como a gente toma um tempo pelo outro. Yogar ensina, mas a prática está além do tapetinho também. Eu também vivo a ansiedade, mas aprendi a pegá-la no colo e simplesmente acalmá-la. Lindo post!

    ResponderEliminar
  4. Ana, gostei muito dessa sua reflexão! É a mais pura verdade. Eu novamente tive crises de ansiedade. Agora, porem, sempre que fico mais agitada do que o normal, eu começo a questionar o porque disso. as vezes por eventos simples, coisas muito banais, eu estava ficando ansiosa. Então paro tudo e me questiono: porque estou assim? Existe uma real necessidade disso? E ai logo passa.

    O foco no presente nos privaria de inumeros problemas que só existem nas nossas cabeças por sofrermos por antecipação!

    ResponderEliminar