Uma vida mais livre (parte II)

18 fevereiro 2014


Quando comecei a escrever sobre como simplificar a vida mental e espiritual, as ideias começaram a voar... Comecei a lembrar-me de tanta coisa que me foi acontecendo e que me permitiu passar a ter mais qualidade de vida, por isso achei melhor dividir o post em dois.

Para além do que falei no post anterior ainda há mais formas de ter uma vida mais livre, mais simples e mais feliz. Como?

- Escrevendo! Desde miúda que sempre tive necessidade de desabafar com o diário e todos os anos arranjava um diário novo, onde ia partilhando o que ia acontecendo no meu dia-a-dia.

Depois deixei de o fazer (já nem sei bem porquê…) e com o minimalismo esse prazer voltou. Agora escrevo praticamente todos os dias!

Tal como falei aqui, a escrita ajuda-me a pôr os pensamentos em ordem, a gerir melhor as emoções e também a tomar decisões. É também uma forma de desabafar e de me sentir mais leve, deixando as coisas menos positivas no papel. Gosto também de escrever tudo o que me acontece de bom e relê-lo mais tarde. Há tantas coisas que nos vamos esquecendo! E este exercício de relembrar as coisas boas faz-nos um bem incrível :)


- Há também outra coisa muito importante que nos permite ter uma mente relaxada e feliz: o sono (em tempos o meu grande inimigo, ou assim pensava eu!). Mas como não o consegui vencer, juntei-me a ele! Eu sempre achei a actividade de dormir um desperdício de tempo! Queria era aproveitar a vida ao máximo e fazer tudo o que conseguisse em 24 horas. Ora se tinha que passar 7 ou 8 horas a dormir, é óbvio que iria ter muito menos tempo para fazer tudo o que queria. Então dormia 4, 5, às vezes 6 horas. Nunca mais do que isso. Deitava-me tarde e acordava relativamente cedo. Bebia muito café e consegui viver assim durante alguns anos sem problemas. Mais tarde, o meu corpo não aguentou e comecei a sentir os efeitos… Cada vez tinha que beber mais café para me manter acordada, tinha mais dores de cabeça e sentia-me cansada no geral. Tive que me render e perceber a importância do sono! Li algumas coisas sobre o assunto e descobri que gosto mesmo de ser madrugadora! Mas para o ser, faltava uma parte muito importante: deitar-me cedo! Comecei a deitar-me mais cedo, a deitar e a acordar sempre à mesma hora (mesmo aos fins-de-semana) e a tirar realmente partido do sono. Passei a dormir melhor e a gostar de dormir (sem que isso me impeça de acordar cedo). Sinto-me com muito mais energia e cada vez gosto mais de acordar cedo (para escrever, fazer yoga, meditar). Muitas vezes ouço comentários menos positivos... que tenho horários de velha, que devia era sair à noite, etc. Mas eu não ligo nenhuma, porque me sinto bem e feliz assim! Assim como também acredito que outras pessoas se sintam melhor a deitar e a acordar tarde, o que respeito perfeitamente. O segredo é mesmo descobrir aquilo que melhor se adapta ao nosso corpo e estilo de vida.

Percebi que dormir e descansar bem o corpo e a mente é uma forma muito produtiva de se gastar o tempo (ao contrário do que eu pensava). Iremos sentir-nos melhor e viver com mais alegria e energia se dormirmos melhor, por isso deixei de ter sentimentos de culpa em relação ao tempo gasto a dormir, a meditar, a relaxar ou simplesmente a não fazer nada.


- E por isso, deixei também de andar com relógio! Estava constantemente preocupada com o tempo e a olhar para o relógio e descobri que sou muito mais feliz sem ele! Quando quero ver as horas tenho sempre o telemóvel ou o computador e em casa tenho o microondas ou o forno, por isso para quê mais um relógio? Dei vários relógios e fiquei com apenas um que está guardado (mas confesso que nunca mais peguei nele).


- Com o corre-corre do dia-a-dia acabamos por passar pouco tempo em casa e às vezes a nossa casa é quase um dormitório. Chegamos tarde e só temos tempo de comer qualquer coisa e ir dormir, para no dia a seguir acordar e voltar a repetir tudo outra vez. É por isso que adoro chegar cedo ao trabalho e também sair cedo. Adoro viver junto à praia e é tão bom poder aproveitar realmente o sítio onde vivemos. Apreciar a natureza, o mar, a praia, a zona envolvente...Claro que nem toda a gente pode já ir a correr e mudar-se de malas e bagagens para junto da praia. Mas se tens uma zona verde perto de casa, um parque, um jardim, aproveita! Dá passeios/caminhadas ou corre no início ou no final do dia. Vê o nascer ou o pôr do sol, em silêncio ou com companhia. Simplesmente aproveita mais a natureza. Desfruta do momento presente e aprecia o ambiente que te rodeia. Vivemos tantas vezes a correr que nem paramos para apreciar as coisas mais simples e mais bonitas.

Claro que às vezes me esqueço de fazer isto... Apesar de já ter feito muitas mudanças na minha vida, volto a fazer o que não devo. Mas não é por causa disso que devo ficar desanimada e deixar de o fazer. Tal como o destralhar, esta é uma tarefa constante, que vamos praticando e melhorando um bocadinho todos os dias. E às vezes estamos mais cansados, temos mais compromissos e é normal que outras coisas fiquem para trás. Não faz mal. O que conta é a regra e a regra deve ser descansar corpo e mente e viver mais a nossa vida.


- Vou terminar este post a falar de música. Eu adoro música, desde sempre! A música sempre teve uma presença muito forte na minha vida e sinto-me muito mais feliz se ouvir música todos os dias. Também adoro ir a concertos e sempre que posso lá vou eu!

Quando me sinto mais desanimada, a música consegue ter um efeito incrível e pôr-me logo bem disposta! Se és como eu, cria uma playlist só com músicas que te façam ficar super animada(o) e que te façam dançar sem parar! Eu tenho andado a explorar o spotify à séria e a criar várias playlists, para meditar, para cozinhar, para me dar ânimo, para recordar os tempos de adolescência, etc. Tem sabido mesmo bem!

Se a música não chegar para te dar ânimo, pensa no que gostas mais de fazer e naquilo que te faz sentir imediatamente bem e feliz. Cria uma lista com tudo isso e deixa essa lista sempre à mão! A ideia é: quando te sentires mais em baixo/menos motivada(o) já tens o plano que deves seguir!

Vamos lá pôr algumas destas coisas em prática e viver mais a nossa vida?

2 comentários:

  1. Ana, que bacana essas suas notas sobre uma vida mais leve. A cada dia tenho me organizado mais a ponto de ter mais tempo livre. Ontem mesmo li algo falando que quando escrevemos coisas, tiramos toda aquela "bagunça" de pensamentos desorganizados de dentro da cabeça e a deixamos mais livre! Concordo plenamente. Escrever sobre o meu dia tem me feito muito bem e desejo continuar com esse hábito!

    Abraço!

    ResponderEliminar
  2. Oi Ana, muitas mudanças positivas!
    Eu também respeito muito o horário de dormir( até brinco com meu marido que depois de meia-noite viro abóbora, ehehe). Já tive a fase de achar que era perda de tempo, mas há uns 5 anos tive depressão, fiquei um bom tempo sem conseguir dormir direito e aprendi de uma vez por todas a importância de uma boa noite de sono.
    Escrever também é um ótimo exercício, sempre me ajuda a organizar meus pensamentos e sentimentos :)
    Abraço

    ResponderEliminar