Vamos destralhar? - Guia rápido

10 julho 2013

Primeiro de tudo: saber qual o tempo disponível - se tiveres meia hora só poderás arrumar um pequeno armário. Se tiveres várias horas podes aproveitar para arrumar o teu guarda-roupa. Também depende da quantidade de coisas que tens, depende se irás ter ajuda ou não e se tens facilidade em livrar-te das coisas... por isso é que nesta coisa do destralhar não há formulas mágicas, o "one size fits all". Se estás mesmo a começar, então sugiro que escolhas uma pequena área. Depois quando já estiveres mais habituada(o) nestas andanças, podes aventurar-te por áreas maiores.

Vamos lá?

Qual é o sítio que gostavas mesmo mesmo de arrumar? Ou que achas que está mesmo a precisar? Começa por aí.

Agora veste algo confortável e escolhe a banda sonora ideal para te acompanhar. Vais ver que isso faz toda a diferença!

Arranja 3 sacos ou caixas: um para colocar as coisas para dar, outro para o lixo e outro para aquelas coisas que não consegues decidir já.

Agora dirige-te ao espaço que queres arrumar e tira uma foto.

Tira todas as coisas desse espaço (se quiseres podes tirar uma foto do espaço vazio).

Chegou a parte mais importante: decidir o que volta a entrar naquele espaço.

Pega uma coisa de cada vez e pensa bem:

É algo que gostas? Se sim, já sabes que é para manter.

Quando foi a última vez que usaste essa peça/objecto? Se foi há muito tempo (mais de 6 meses/1 ano é porque não faz assim tanta falta...).

Ainda está em bom estado? Se não estiver, adeus!

Faz-te lembrar alguém? Se sim, será que não consegues manter essa recordação através de uma foto desse item? Até podes escrever uma história sobre isso e guardar juntamente com a foto no computador.

Será que se voltares a precisar de algo parecido, não consegues pedir emprestado? Se sim, não precisas de manter esse item (eu costumo fazer isso, há coisas que por exemplo levo para casa dos meus pais e deixo lá mesmo com essa condição, se voltar a precisar peço emprestado, assim como também há coisas deles que tenho cá em casa temporariamente, como a máquina dos sumos).

Voltavas a comprar uma coisa igual? Se não, adeus de vez!

Mesmo respondendo a todas estas perguntas não é fácil, sei que custa muito decidir e, por isso, o melhor é mesmo colocar certas coisas na caixa das dúvidas. Mais tarde, quando te sentires preparada(o) voltas a atacar.

Depois de decidires quais as coisas que queres manter é só arrumar tudo no sítio e tirar uma nova foto. Aprecia o novo espaço e sorri! Aposto que ficou muito melhor!

Abre as janelas e deixa o novo espaço respirar ar puro (aposto que ele já tinha saudades de o fazer!).

Agora vou mostrar-te como fiz este exercício outro dia....

Como substituí algumas peças de roupa e me livrei de outras, acabei por ficar com uma gaveta livre no armário. Por isso, achei que devia aproveitar para arrumar lá alguma coisa e desocupar outros espaços.


Lembrei-me da roupa de exercício/andar em casa que estava aqui.

Primeiro: retirei tudo do sítio onde estava e coloquei em cima da cama.

Neste caso uso praticamente tudo, por isso avancei a parte do "quando foi a última vez que usei...".
Então comecei por livrar-me daquilo que já estava demasiado velho (foi fácil decidir): 2 t-shirts e 1 camisola (usadas para o exercício) que coloquei logo num saco para o lixo.

A seguir já foi mais difícil... Veio a parte da roupa de andar por casa...
Acho que é tão fácil acumularmos este tipo de roupa e eu sou um exemplo disso. Muitas vezes, quando as coisas vão ficando velhas em vez de as despachar penso “ainda dá para andar por casa” e claro que não há mal nenhum em fazê-lo, desde que não seja em exagero! Eu já tive várias gavetas cheias com este tipo de roupa... Claro que agora não tenho nem metade, mas mesmo assim tinha mais do que suficiente, por isso livrei-me de 2 vestidos (fiquei com 3 t-shirts e uns calções e chegam perfeitamente, até porque também uso pijamas e às vezes a roupa de exercício).


Entretanto dobrei as peças que queria manter (da melhor forma possível para caberem todas na gaveta) e separei-as por tipo - tops que uso por dentro, t-shirts, calções/leggings e outros tops: 


Fiquei com este acessório livre e para já ainda não sei lhe irei dar outra utilidade ou não...


Depois lembrei-me de voltar ao escritório... Tenho demasiadas caixas na estante quase todas cheias (de 6 só uma estava desocupada). Tenho desde cabos, a fotografias, sacos/papéis para presentes, material de escritório (canetas, clips...), etc.

Fiz exactamente a mesma coisa: retirei todo o conteúdo das caixas (neste caso uma a uma para não misturar tudo e ficar uma confusão) e fui decidindo o que fazer com o conteúdo de cada uma. Algum foi para dar, outro para o lixo e outro simplesmente arrumei noutro sítio. Por exemplo, os sacos  para presentes decidi arrumar junto com os outros sacos que tenho na cozinha, assim quando precisar já sei que os sacos estão todos no mesmo sítio. Quando fui arrumar os sacos, aproveitei logo para me livrar de alguns, pois apesar de recusar quase sempre os sacos das lojas acaba-se sempre por acumular...

Na caixa dos fios/cabos e afins livrei-me de 2 auscultadores que já estavam estragados, uma bateria de telemóvel, duas caixas de telemóveis (que serviam para guardar outras coisas), de papéis, blocos, um manual de instruções, vários clips e canetas, entre outras coisas. As caixas ocupadas passaram assim de 5 a 2 e como cabem umas dentro das outras, só 4 ficaram à vista. Logo veremos se daqui a uns tempos não fico sem nenhuma...

Com estas e outras arrumações passadas juntei um número considerável de coisas para dar. Gosto de juntar várias coisas, pois assim levo tudo a uma instituição de uma vez só:



Espero que este pequeno guia vos tenha ajudado!

Deixo-vos aqui outro guia e mais algumas dicas (sobretudo para quem tem dificuldade em se livrar de coisas sentimentais).

7 comentários:

  1. Oi Ana, já leio o seu blog há um tempo e gosto muito. Estou tentando diminuir as coisas em casa, já tirei bastante mas ainda tenho muito trabalho e é muito bom ter incentivo para isso. Dificil para mesmo é parar de comprar roupa, tiro mas tambem compro, entao nao está funcionando muito bem. beijo. Yara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, bem sei como essa parte é difícil. Pode ser que qualquer dia apareçam por aqui umas dicas sobre como perder um bocadinho dessa vontade de estar sempre a comprar :)

      Eliminar
  2. Amanhã começam as minhas férias e vais achar que sou doida, mas tava louca para que chegassem para poder fazer isto na minha casa, vai ser de uma ponta à outra, o escritório então ui, vai cá levar uma limpeza que o homem até se vai passar :P A minha motivação é acabar as minhas férias com uma casa muito mais funcional e organizada :)

    beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não és nada doida! Eu sou igualzinha! Agora já não tenho tanta coisa assim para despachar mas na altura em que comecei sentia exactamente o mesmo :)

      Eliminar
    2. Ah e boa sorte e muitos parabéns!! :)

      Eliminar
  3. Obrigada pelas dicas! Eu vou despachando uma coisa aqui e outra acolá, mas ainda está tudo dentro de sacos!!
    Acabo por nunca saber onde deixar as coisas. Algumas vão para uma familia de mãe solteira que tem algumas dificuldades. Mas ela é super lingrinhas, a filha mais velha por ai e a mais nova é demasiado nova.
    Houve anos em que pus a roupa nos contentores verdes... mas para além de já terem desaparecido, ouvi histórias meio esquisitas,pelo que deixei de pôr.
    Onde costumas deixar as coisas??
    Esta semana que passou estive a dar uma limpeza no quarto e continuei a separar coisas, mas acho que vou voltar a pôr tudo no sitio só para poder tirar a fotografia do antes! =P eheheheh

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Costumo deixar as coisas em instituições que já conheço. Quando são coisas maiores, tipo mobília já cheguei a deixar perto do lixo e sei que aparece sempre alguém que vai lá buscar. A roupa, quando é pouca, costumo deixar nuns contentores azuis que se chamam wippy - http://www.wippy.es/portugues/como.php.

      Eliminar