As vantagens de uma vida mais saudável

24 julho 2013

Quando tive a ideia para este post, fiz uma espécie de retrospectiva e lembrei-me de como tem sido a minha vida até então...

Vou falar-vos um bocadinho do meu historial clínico (por isso tenham paciência, a lista é grande!). A ideia é mesmo mostrar-vos que um estilo de vida mais saudável pode fazer toda a diferença, sem ser necessário recorrer a medicamentos (claro que cada caso é um caso e não estou aqui a falar de doenças graves)!

Antes de me tornar vegetariana tinha imensos problemas de estômago. Sempre tive gastrites, má disposição, também tinha muitos problemas de obstipação (em miúda literalmente chorava com dores!). Não sei se será de família ou não, mas a verdade é que alguns elementos da família (uns mais próximos, outros mais afastados) têm tido vários problemas no sistema digestivo (desde coisas menores a doenças bem graves). Na altura em que me tornei vegetariana nem pensei em nada disso, não era exactamente esse o objectivo pois ainda não sabia os benefícios que iria sentir.
Mas a verdade é que as gastrites e os problemas de digestão desapareceram (sei que a carne e depois o queijo tinham aqui um peso muito grande), as comuns dores de barriga também e os intestinos regularam.

A dificuldade em respirar e a capacidade de cheirar (devido à sinusite e à rinite alérgica) também melhoraram. Eu nunca consegui distinguir bem os cheiros precisamente porque tinha o nariz sempre entupido. Por volta dos 8/9 anos, fase em que estive pior, fiz mesmo um tratamento específico, que evitou a ida ao bloco operatório. Só que apesar de ter melhorado ligeiramente, foi a partir dessa altura que perdi literalmente a capacidade de cheirar! Só me conseguia recordar de cheiros de quando era muito mais nova, tipo 3/4/5 anos: cheiros da casa da minha avó, do sítio onde costumava ir passar férias com os meus pais... Daí para a frente nada, niente!

Alguns anos depois de me ter tornado vegetariana fui recuperando o olfato. Ainda hoje estou em fase de aprendizagem e portanto é normal perguntar “cheira-me a qualquer coisa, o que é?” (coitados dos que me aturam). Os cheiros maus são muito fáceis de identificar, os bons e os mais subtis nem tanto, mas um bocadinho todos os dias e lá vou completando o meu catálogo de cheiros.
Quanto à alergia ao pó, livrar-me de tralha ajudou imenso e ter começado a usar panos de microfibras ligeiramente húmidos nas limpezas também. 

Outro problema de infância: o eczema! É certo que as crises eram muito mais fortes e frequentes quando era miúda, mas volta e meia apareciam e nunca percebi bem porquê.
Melhoram sobretudo quando passei a usar apenas produtos naturais para a pele. O óleo de côco e o óleo de amêndoas doces fazem mesmo milagres e o bicarbonato de sódio também! Assim como os produtos naturais para a limpeza da casa, pois de vez em quando lá voltava a alergia aos produtos de limpeza tradicionais...

Com uma alimentação vegetariana passei a ter muito mais energia e passei a controlar muito melhor o peso, deixando basicamente de me preocupar com ele! Apesar de sempre ter sido magra (em miúda tinham que obrigar-me literalmente a comer!), na fase da adolescência, quando parei de crescer... em altura, comecei a crescer em largura! E cheguei a passar mais 11/12 kilos do que peso hoje (o que para mim era mesmo muito e não me sentia nada bem...). Apesar de não comer muito não conseguia emagrecer, cheguei a ser acompanhada por uma nutricionista e nada (além de que não me sentia nada bem com a dieta que me foi recomendada). Foi aí que comecei a ler muito sobre alimentação e que mudei radicalmente tendo deixado praticamente de comer carne (comia peixe). Comecei também a mexer-me mais e consegui emagrecer! Depois de ter visto que me dava tão bem com a comida à base de legumes (a carne não me fazia mesmo nada bem!), é que surgiu a ideia de me tornar vegetariana (afinal era algo que sempre quis sobretudo por causa dos animais)! Li mesmo muito muito sobre o assunto. Não conhecia ninguém que tivesse esse tipo de alimentação e achava que seria impossível tornar-me vegetariana. Não tinha jeito nenhum para a cozinha (apenas tinha começado a cozinhar há cerca de 1/2 anos). Quando fui para a universidade nem arroz simples sabia fazer! Mas a vontade de mudar (sobretudo porque estava numa fase um pouco negativa da minha vida e porque sentia o ânimo de ter emagrecido) permitiu-me seguir em frente. Pelo menos estava decidida a experimentar, se depois não gostasse não havia problema, voltava à alimentação de sempre.

Então assim foi! As primeiras refeições não saíram muito bem, mas fui aprendendo devagarinho. Fui descobrindo novos sabores, novas formas de cozinhar, aprendi a andar de marmita atrás sempre que ia comer a casa de alguém, aprendi a ouvir os mais curiosos (nem sempre com opiniões muito positivas) e aprendi a adaptar-me a qualquer situação que envolvesse comida!

E ainda ganhei mais. Sempre tive amigdalites constantes e muito dolorosas! Após me ter tornado vegetariana diminuíram imenso, apesar de ainda ter tido uma ou outra. Desde que me tornei vegana, nunca mais estive. Também as gripes e constipações são raras por aqui, confesso que já não me lembro da última...

Claro que nem tudo se deve à alimentação vegetariana/vegana. Sei que é uma conjugação de vários factores que contribui para tudo isto e tal como já falei várias vezes por aqui, só recentemente, com uma vida mais calma e relaxada, deixei de ter crises de ansiedade/dificuldade em respirar e passei a ter menos dores de cabeça.

Para além disso, com a prática regular de exercício físico, os problemas de circulação melhoraram e deixei praticamente de ter dores nas pernas (estava a tomar medicação segundo recomendação do médico).

Todas estas coisas, aliadas à capacidade de ser feliz e de apreciar as pequenas coisas fazem sentir-me muito bem! E se eu consigo ser e sentir-me assim (que já fui balofinha, pouco saudável, depressiva e infeliz) qualquer pessoa consegue :) Pode demorar alguns anos (no meu caso demorou vários) mas compensa muito muito! A capacidade de mudarmos só depende mesmo de nós! Por isso se querem mudar FORÇA!


18 comentários:

  1. Que grande força e ânimo tu tens! Obrigada por o partilhares :) e por me inspirares todos os dias!

    ResponderEliminar
  2. Que bom Anuxa :) És um exemplo real de que a mudança (seja ela qual for) custa , mas com motivação, dedicação e garra, acaba-se por vencer e chegar a um "sítio melhor":) Tal como tu descreves! Eu ainda tenho uma dificuldade extrema com o sono. Ou seja, ainda hoje de manhã vinha na viagem a falar disso, desde sempre que o sono foi para mim um problema, às vezes chego a pontos de cansaço extremo e tenho que fazer medicação para regular...Mas depois deixo...E passados uns tempos começo a dormir mal outra vez! Neste âmbito, há anos que nada muda...Se tiveres alguma sugestão...Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um post sobre o assunto "dormir" já está pensado, por isso qualquer dia aparece por aqui.
      Logo verás se alguma das dicas te será útil :)

      Eliminar
  3. obrigada pela partilha, muito bom :)

    ResponderEliminar
  4. Eu continuo a constipar-me, pelo menos 1x a cada Inverno. Mas nessa altura, devido ao meu trabalho, levo com espirros e tossidelas em cima o dia todo, por isso acho que até é bom ser só uma vez :P
    Mas nunca mais tive febre, nunca mais precisei de tomar antibiótico, o meu sistema digestivo porta-se muito bem (só se chateia quando lhe dou gordura a mais, ups) e também nunca mais me preocupei com o peso!

    O facto de nos sentirmos bem connosco é uma grande ajuda para nos sentirmos felizes. Depois o que falta é como dizes, só depende de nós e com força e determinação tudo se consegue! :)

    beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Escrevi um post há umas semanas atrás no meu blogue que falava exactamente sobre este tema. Expliquei os problemas que tive durante vários anos e como a alimentação me salvou e me ajudou.
    Não sou vegetariana, mas há vários anos que larguei a carne vermelha e a partir daí comecei a levar uma alimentação muito mais cuidada, sendo praticamente à base de vegetais, frutas e comida vegetariana.
    A minha saúde melhorou imenso e sou das pessoas que mais acredita que a alimentação é a salvação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estarás a falar deste post http://thisismylifeonelifeonechance.blogspot.pt/2013/05/o-inicio.html? Se sim, foi o post que li quando conheci o teu blog e adorei! Identifiquei-me logo :)

      Eliminar
  6. Nunca tive grandes problemas de saúde, mas tenho vontade de mudar muitas coisas na minha alimentação, vou passando para me inspirar :)

    bjs

    ResponderEliminar
  7. Ola,
    Chamo-me Paula e estou a trabalhar no Sudao do Sul.

    Acompanho o blog e recebo com grande entusiasmo os updates. Sinto que me mantem ligada a casa.

    A muito tempo que ando a pensar mudar a minha alimentaçao para vegetariana porque tenho algumas das maleitas de que falas. Mas gostaria de ler mais sobre a transiçao. Aconselhas alguns livros para começar a ler?

    Obrigada e abraço !

    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom Paula, fico contente que o blog te permita ter essa ligação :)
      Tens aqui uma lista com alguns livros http://www.centrovegetariano.org/Article-228-Livros%2Bde%2Breceitas%2Bvegetarianas.html
      Também acabei por ler muita coisa na internet, desde que seja escrita por pessoas que percebam minimamente do assunto/que tenham experiência/formação na área acho que estás segura :)

      Eliminar
  8. Adoro o teu blog, acho-te uma inspiração. Tambem quero mudar muitas coisas na minha vida, vou mudar de casa, o que vai ser um grande ponto de viragem, alem de ser para o andar de cima, vou aproveitar esta deixa para começar o destralhamento. as minhas rotinas matinais, estao a ser moldadas, graças a ti, a Rita Domingues e ao Leo Babauta, começei a pensar de outra forma, a ver a vida com outros olhos, e ando a trabalhar-me nesse sentido. Um muito obrigada pela partilha das tuas experiencias. Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Flávia! :) Fico contente por quereres mudar, essa vontade é mesmo das coisas mais importantes! Boa sorte para as mudanças :)

      Eliminar
    2. Ana,

      já sigo o teu blog alguns meses, é uma inspiração e uma partilha saudável cheia de ensinamentos. Parabéns e obrigada!
      A minha maior dificuldade é cozinhar para 4 pessoas (eu, marido filho e filha) em que os gostos são tão diferentes, vou continuar tentar encontrar pontos comuns de forma a prosseguir mais saudável.
      bjs

      Eliminar
    3. Muito obrigada Gabriela :)
      Acredito que não seja nada fácil conciliar os gostos de 4 pessoas. Cá em casa somos 2 e às vezes tenho dificuldade! A sorte é que eu sou a menos esquisita e então sempre que descubro que o homem da casa gosta de uma coisa de determinada maneira faço sempre assim. Outras vezes faço o prato principal comum e depois faço um acompanhamento diferente para mim pois já sei que ele não gosta e também sou marota, quando sei que são determinados legumes que ele não gosta misturo-os com coisas que ele gosta e que disfarçam o sabor.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Já pensei algumas vezes em virar vegetariana, mas é dificil mudar e principalmente quando temos mais pessoas em casa.Mas pensando bem acho que o problema é falta de coragem para mudar, mesmo conhecendo os beneficios. Parabens. bj

    ResponderEliminar
  10. Muito obrigada pelas tuas palavras...são, de facto, inspiradoras!

    ResponderEliminar