Os óculos minimalistas

19 março 2013


Depois de abraçar um estilo de vida minimalista, confesso que passei a ver tudo de uma outra forma... Foi como se tivesse colocado uns óculos e nunca mais os conseguisse tirar. Esses óculos, como seria de esperar, alteram a forma como vejo tudo aquilo que me rodeia...

Como já referi várias vezes, deixei muitas preocupações de lado, mas também deixei de lado muitas comparações... Estamos constantemente a comparar tudo e mais alguma coisa! E na maior parte das vezes, as nossas vidas são tão diferentes que deveria ser impensável compará-las, certo?

Apesar de fazermos parte da mesma sociedade, cada um tem uma experiência de vida única, hábitos diferentes, formas de pensar diferentes.

Além disso, muitas vezes, apenas temos acesso a uma pequena parte da vida dos outros, acabando por conhecer apenas o mais superficial.

Então porquê que passamos quase a vida toda a fazê-lo? Sinceramente acho que só nos faz mal e nos torna mais infelizes...

Claro que percebo que às vezes custa muito termos que ouvir/lidar com determinadas coisas... como pessoas que se queixam que têm um salário miserável ou que até passam por dificuldades, e depois aparecem com um carro novo ou vão passar férias a sítios paradisíacos... O melhor mesmo é ignorar! Até porque muitas vezes, não sabemos quase nada da vida dessas pessoas, ou pelo menos não sabemos tudo... Além disso, essas pessoas podem estar efectivamente a passar por sérias dificuldades precisamente porque não sabem gerir o seu dinheiro. Nesses casos, devemos até ficar felizes porque nós sabemos gerir o nosso! Quem sabe se até não podemos dar alguns conselhos?

A questão é que não adianta ficarmos a pensar que esta ou aquela pessoa tem mais do que nós! Mas tem mais de quê? Tem mais dinheiro, mais sucesso, uma casa maior, um carro melhor ou é simplesmente mais feliz? Volto a dizer: não sabemos! Eu continuo a preferir poupar mais algum dinheiro do que viajar várias vezes por ano, por exemplo, ou do que gastar em bens materiais. Para mim isso é muito mais importante, assim como valorizo cada vez mais as pequenas coisas que, como sabemos, são muitas vezes gratuitas. Mas outras pessoas, poderão pensar de forma completamente diferente! Além disso há pessoas que gostam mais de se queixar do que outras. Provavelmente quem efectivamente precisa nem pede ajuda!

Nunca liguei muito ao que os outros têm e que eu não tenho, seja bens materiais, seja mais “sorte”, um salário mais elevado ou mais regalias. Acho mesmo que é energia gasta desnecessariamente. O importante é sentirmo-nos bem connosco e estarmos de consciência tranquila. Não interessa se os outros têm mais sorte, se têm pais riscos, se têm flexibilidade de horário, se têm uma casa linda, um carro xpto. Não interessa nada. O que interessa somos nós e os nossos! O que interessa é sermos felizes. E mesmo se tivéssemos tudo o que os outros têm, iríamos querer sempre mais, certo?

Com o minimalismo cada vez ligo menos a isso, mesmo! Cada vez tenho menos necessidade de comentar esse tipo de coisas. Cada um vive à sua maneira e ninguém é melhor/pior do que o outro. O importante é que cada um seja feliz à sua maneira!

Prefiro gastar essa energia a encontrar formas de viver melhor a minha vida ou a valorizar aquilo que já tenho (que é muito!).

Além disso, tal como já referi relativamente ao “goal-free”, não quero julgar nem quero criar expectativas erradas sobre os outros. É difícil, sim, mas não é impossível e é algo que se vai treinando!

Acreditem que assim seremos todos muito mais felizes :)

Algumas leituras sobre o assunto:

http://manualdafelicidade.blogspot.pt/2012/08/sugestao-da-semana-29-pare-com.html

http://bemorewithless.com/reality/

4 comentários:

  1. Ontem estive a ler o livro "A Arte da Felicidade" do Dalai Lama e ler-te agora foi quase como reler os meus pensamentos depois de ter acabado o livro. Cada vez mais gosto deste blogue! (tenho trabalhado no projecto 2013 in 2013 todas as semanas, mas ainda nem sequer consegui relatar tudo :( já agora podes dizer-me como colocar aquela barra?)
    Tem um bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      Eu envio-te um e-mail a explicar assim que puder.

      Eliminar
  2. É sempre bom encontrar pessoas que têm interesses semelhantes aos nossos. Já não sei como encontrei o teu blog (julgo que foi através de um comentário que deixaste no meu), e confesso que ainda não o explorei muito, mas tenho dado umas espreitadelas de vez em quando.

    Posso dar uma sugestão? Gostaria de ver mais imagens que ilustrassem alguns posts (fotografias tiradas por ti, por exemplo).
    Talvez seja só de mim mas, torna-se mais apelativo se juntarmos a parte visual/das imagens à descrição. :)

    Beijinhos e obrigada por partilhares as tua opiniões sobre temas que tanto me interessam.

    ResponderEliminar