Go slowly: o minimalismo no exercício

07 janeiro 2013

As “go slowly” são pequenas dicas que podemos implementar no nosso dia-a-dia que nos permitem viver de forma mais lenta, relaxada e feliz. Fazem-nos ver a vida de outra forma e ensinam-nos a valorizar as pequenas coisas. Vamos a mais uma dica?


Quando ia caminhar ou correr junto à praia era para mim impensável sair de casa sem música. Sentia-me desconfortável, se por exemplo a carga do iPod acabava a meio do caminho. Claro que se fosse acompanhada isso não acontecia, mas sozinha era algo que me custava...
Depois o iPod dava muito jeito porque tinha o Nike Plus e permitia-me ver a distância, as calorias gastas, etc.

Já, por diversas vezes, tinha lido sobre minimalismo no exercício e como precisamos de muito pouco: roupa e calçado confortável e sair de casa. Não precisamos de ginásio, de máquinas e outros aparelhos e também não precisamos de companhia. Só nós mesmos! Claro que eu concordava com quase tudo, mas a ideia de fazer exercício sem música ainda me parecia distante... Sempre gostei muito de ouvir música e sempre que andava a pé (deste miúda mesmo) lá andava eu de phones (1.º com o walkmen e depois com outros aparelhos mais pequenos e evoluídos).

Até que surgiu a oportunidade! Um dia fui correr sem iPod porque tive que o emprestar e não ia ficar sem praticar exercício só porque não tinha música, não é? Assim começou o primeiro de muitos e muitos dias...
Foi tão bom poder ouvir o mar! Senti-me mesmo estúpida... Pensei "Como é que não me lembrei disto antes?" Desde miúda que gosto de ouvir o mar mas insistia em não o ouvir enquanto corria junto dele! Até me ri sozinha na altura (não sei se alguém terá reparado...).

A ausência de música também nos permite estarmos mais atentos a outras coisas, como as pessoas, os seus risos e conversas, os animais, enfim tantas e tantas coisas!

Outra liberdade que senti foi não "ficar presa" aos quilómetros que fazia e calorias que perdia. Sinceramente quero lá saber! Faço a distância que me apetecer, com a intensidade que me apetecer e demoro o tempo que me apetecer! Afinal porque tenho que fazer X ou Y? Não sou atleta profissional, não vou participar em nenhuma prova, não tenho que melhorar aqui ou ali ou atingir o objectivo Z.

Corro e faço caminhadas porque gosto, porque me sinto bem e sobretudo, porque estou em contacto com a natureza. Isso para mim é o mais importante de tudo!

Quem se junta a mim nesta forma simples de praticar exercício?

créditos imagem | https://unsplash.com

2 comentários:

  1. Faço-te sim companhia na parte da música:) Há já mais de 1 ano que decidi deixar o ipod em casa quando vou correr. Gosto de ouvir o que está à minha volta e concentrar-me na corrida, na respiração e não na música.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A parte da respiração também é muito importante. Ups esqueci-me dessa :)

      Eliminar