Pequenos e simples prazeres da vida

30 dezembro 2012



  • Nascer do sol
  • Brisa matinal
  • Banho quente, sobretudo ao final do dia
  • Cheiro a café, acabado de fazer
  • Roupa confortável
  • Tempo com a família
  • Tempo com a cara-metade
  • A minha casa
  • Conduzir ao som música que mais gosto
  • Sensação de leveza após sair do cabeleireiro
  • Cozinhar
  • O céu muito azul
  • Ler um bom livro
  • Um dia cheio de sol
  • O ar fresco num dia quente
  • O som dos pássaros
  • Nuvens gigantes e fofas (daquelas que só apetece agarrar)
  • O barulho da chuva (quando estou quentinha em casa)
  • Caminhar/correr à chuva
  • O arco-íris
  • A natureza
  • O mar
  • O pôr-do-sol
  • O paladar
  • Respirar profundamente
  • O som das folhas a estalar
  • Um sofá confortável
  • Uma manta quentinha
  • Chá quente
  • Cheiro a canela
  • Navegar pela net
  • Almofadas fofas e confortáveis
  • Beber água
  • Lua cheia
  • Fotografia
  • Memórias felizes
  • Abraços
  • Beijos no pescoço
  • Acordar sem despertador
  • Ouvir/ler pessoas inspiradoras
  • Rir até me doerem as bochechas
  • A sensação de folhear um livro
  • Escrever
  • Abrir as janelas e sentir o ar fresco a percorrer toda a casa
  • Ver a trovoada à noite
  • Ver programas de culinária
  • Destralhar
  • Simplificar
  • Estar na varanda
  • Deitar-me numa cama acabada de fazer de fresco
  • Ler os meus blogs favoritos
  • Casas e espaços inspiradores
  • Ir a concertos
  • Saber que sou feliz
  • Comer comida sem crueldade
  • Os animais
  • Ouvir a música que mais gosto
  • Dançar
  • Sabonetes
  • Matrioskas
  • Correr
  • Neve
  • Contar estrelas
Estas são algumas das coisas que mais gosto e que vou registando. A ideia é ir aumentando a lista todos os dias (nem que seja só mentalmente) :)

1 comentário:

  1. Aqui vai o meu contributo para a lista. :) Em actualização... :)

    Refrescar os pés num ribeiro de água fresca, sentada à sombra das árvores.
    A forma como a roupa de cama aconchega, como uma segunda pele, momentos antes de nos levantarmos.
    Comer fruta descascada por alguém de quem gostamos.
    Descascar fruta para alguém de quem gostamos.
    O cheiro a maresia. O som das ondas do mar.
    A sensação de enterrar os pés na areia e atravessá-la com os pés.
    Passear à beira-mar mesmo no limite entre a água e a areia, e "fugir" das ondas pequeninas.
    Observar as ondas do mar junto à margem e ver a água desaparecer sob a areia.
    O som de água corrente no meio do mato.
    O som do vento nas folhas das árvores.
    O chilrear dos pássaros ao amanhecer.
    Pisar folhas secas no Outono.
    Ver as folhas das árvores a caírem no Outono (ou as pétalas das flores).
    Ver as ruas de Lisboa cobertas de folhas ou flores (os serviços da CM deviam estar sossegados e não "limparem" as ruas...)
    Deitar-me sob uma árvore, e observar o movimento dos ramos e das folhas e das nuvens, e sentir o vento.

    ResponderEliminar